Nota da Contag sobre intenção do governo de suprimir o conceito de agricultura familiar na alteração do Código Florestal

Manifestação pública da Contag: A intenção do governo federal de suprimir o conceito de agricultura familiar na alteração do Código Florestal Brasileiro, anunciada pela imprensa, representa um retrocesso e contraria os compromissos firmados pelo presidente Lula com os trabalhadores e as trabalhadoras rurais durante o Grito da Terra Brasil, realizado em maio deste ano.

A decisão se contrapõe à Lei da Agricultura Familiar sancionada em julho de 2006 pelo presidente Lula. Não se trata de uma questão tecnicista, pois a caracterização da agricultura familiar tem implicações diretas na formulação das políticas públicas diferenciadas para o campo.

O Censo Agropecuário 2006 confirmou o protagonismo da agricultura familiar para a segurança alimentar do País. Os dados do IBGE demonstram que as unidades de produção familiares, apesar de ocuparem apenas 24,3% da área cultivada, são responsáveis por 34% da renda produzida no campo. Isso significa que os agricultores familiares vêm produzindo mais com menos terra para cultivar nos últimos 10 anos.

O modelo da produção familiar é uma das principais vigas da estrutura produtiva do setor agropecuário brasileiro. Não é possível ignorar essa realidade em função da pressão política da bancada ruralista que pretende caracterizar a agricultura familiar como uma atividade atrasada, rudimentar e baseada exclusivamente na produção de subsistência.

A Contag considera um contrassenso que essa possibilidade seja cogitada justamente à véspera da Conferência Mundial de Segurança e Soberania Alimentar da FAO, em Roma.

Não podem prevalecer nos resultados dessas negociações exclusivamente as propostas da agricultura patronal, que é justamente a maior responsável pelo desmatamento e pela degradação do meio ambiente. O governo federal também não pode desconsiderar os compromissos assumidos com a Contag de tratar de forma diferenciada os desiguais na legislação ambiental.

Esperamos que o presidente Lula não leve a frente a intenção anunciada pela imprensa de suprimir o conceito da agricultura familiar das propostas que estão sendo elaboradas para alterar o Código Florestal Brasileiro.

Diretoria da Contag
CONTAG – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura

Nota publicada pelo EcoDebate, 14/11/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

4 comentários em “Nota da Contag sobre intenção do governo de suprimir o conceito de agricultura familiar na alteração do Código Florestal

  1. concordo plenamente! não podemos aceitar a pressão da bancada ruralista, que tanto teme o modelo da agricultura familiar, por sabe-lo o verdadeiro saciador das mesas brasileiras!
    agora o papel dos movimentos sociais, impedindo tal medida, se torna fundamental!

Comentários encerrados.

Top