Lixo tecnológico: 5% do lixo sólido produzido vem do descarte de eletrônicos

Lixo Tecnológico
Foto da Basel Action Network (BAN)

Ecologia combina com tecnologia?

O acúmulo de peças de aparelhos eletrônicos descartados já soma 5% de todo o lixo sólido produzido no mundo, de acordo com o Greenpeace. Este número é praticamente igual à quantidade de plástico despejada no meio ambiente. O agravante é que o lixo eletrônico cresce cerca de 5% ao ano – até três vezes mais que a média de todo o lixo produzido.

O tema será discutido na Conferência da ONU sobre Mudança Climática que acontece no mês que vem em Copenhague, na Dinamarca. E não é só o destino final dos aparelhos eletrônicos que ocupa a pauta da reunião: o rastro de carbono deixado pela fabricação e utilização desses eletrônicos também preocupa.

Desde 2008 a Apple oferece em seu site estudos atualizados sobre o impacto ambiental de cada um de seus produtos. A empresa revela ainda que quase 40% de todo dano ao meio ambiente causado por eletrônicos acontece ainda na fase de fabricação, enquanto pouco mais de 50% dessa poluição surge durante o consumo do produto.

O Greenpeace mantém um ranking das empresas que menos agridem o meio ambiente, liderado pela Nokia. Inovações tecnológicas, como o PC sem PVC da HP, são premiadas, enquanto grandes empresas (como o Google, que não revela seus níveis de emissão) são pressionadas a oferecer maior transparência sobre suas políticas ecológicas.

Cada um pode fazer a sua parte na reciclagem e encaminhamento dos equipamentos obsoletos. Os aparelhos quebrados devem ser descartados de forma responsável. Jamais jogue pilhas e baterias no lixo comum. Elas devem ser descartadas em um posto de coleta. Fabricantes de celulares mantém esses postos em hipermercados, shopping centers e assistências técnicas.

Se o aparelho for pequeno, retire os componentes internos e jogue a carcaça nas lixeiras específicas para plásticos. As placas podem ser descartadas em algumas assistências técnicas, e como possuem materiais valiosos, podem ser direcionadas a centros de reciclagem.

Leia também:

SP deverá propror ‘crédito de reciclagem’

Lei europeia é tida como modelo

O que fazer com os aparelhos antigos

Reportagens de Fred Leal, Filipe Serrano e Jocelyn Auricchio, do Link, Estadao.com.br

EcoDebate, 09/11/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top