EUA: Coelhos contaminados na reserva nuclear de Hanford espalham fezes radioativas

Helicópteros dotados de sensores de raios gama, sobrevoam a região para mapear locais onde coelhos podem ter espalhado a contaminação. Foto do United States Department of Energy, no New York Times.
Helicópteros dotados de sensores de raios gama, sobrevoam a região para mapear locais onde coelhos podem ter espalhado a contaminação. Foto do United States Department of Energy, no New York Times.

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] O governo dos EUA está realizando o maior programa de descontaminação radioativa, resultante da produção do seu arsenal nuclear, mas coelhos podem estar criando dificuldades adicionais. É o que informa reportagem do New York Times, de 14/10/2009,

O programa descontaminação localizou fezes radioativas na área e os especialista estimam que os excrementos tóxicos vem de coelhos que estiveram escondidos em locais contaminados na reserva nuclear de Hanford, no estado de Washington, onde 2/3 do plutônio usado no arsenal de armas nucleares dos EUA foi produzido.

As fezes radioativas contem estrôncio e césio, supostamente acumulados pelos coelhos e, mais tarde, eliminados pelos seus aparelhos digestivos.

Agora, helicópteros dotados de GPS e sensores de raios gama, sobrevoam a região para mapear locais onde coelhos podem ter espalhado a contaminação. A localização é fundamental para ampliar a área e as ações de descontaminação.

Críticos da energia nuclear alertam que o problema pode estar ocorrendo em outras instalações nucleares, potencializando os riscos de contaminação radioativa.

Para acessar a reportagem “Even Rabbit Droppings Count in Nuclear Cleanup”, de Matthew L. Walde, publicada no New York Times, de 14/10/2009, clique aqui.

EcoDebate, 21/10/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top