Caminho de Santiago ameaçado por refinaria de petróleo

refinaria de petróleo

[EcoDebate] Entidades ambientalistas da Espanha e de Portugal estão contra a construção de uma refinaria de petróleo que afetará profundamente todo o sudoeste da Península Ibérica. Estão em perigo a Extremadura, Andaluzia, Alentejo e Algarve e o Caminho de Santiago. A refinaria irá danificar a qualidade ambiental e obstruirá o desenvolvimento sustentável destas regiões.

Os ambientalistas alegam que a construção da Refinaria de Balboa vai contra uma política energética européia de maior aposta nas energias renováveis e na eficiência energética em detrimento do uso de combustíveis fósseis. Tendo localização prevista na bacia hidrográfica do Guadiana, afetará a qualidade da água, com reflexos negativos nos aquíferos e no solo. O derrame acidental e não controlado de hidrocarbonetos, com origem na refinaria ou no oleoduto na bacia do Guadiana, poderá originar graves consequências no fornecimento de água à população. Na petição aos Parlamentares Europeus, as ONGs escreveram: “Serão inevitáveis os impactos sobre a importante atividade agrícola na zona, a paisagem e os ecossistemas circundantes, para além dos valores de patrimônio histórico e cultural como a Via de la Plata do Caminho de Santiago.” Também ficará comprometida a viabilidade econômica das explorações agrícolas do Alentejo e da Extremadura que apostam na qualidade dos produtos e na certificação biológica.

Uma refinaria no interior do país a 200 km do mar não faz nenhum sentido, no pensamento dos ambientalistas da Espanha e de Portugal. E a construção de uma nova refinaria para produzir produtos de petróleo faz muito menos sentido ainda, em nosso mundo de aquecimento global, que precisa para sobreviver acabar com o uso de energia fóssil geral.

Este projeto leva a população da Extremadura e do Alentejo a um desenvolvimento retrógrado e contaminante. “Imaginem que querem fazer uma refinaria aqui ao lado, no rio que faz a fronteira com a Espanha”, comenta o ambientalista alentejano José Moura. “Neste sentido estamos pedindo apoio porque o ambiente não tem fronteiras”, finaliza.

Acesse a petição em: http://www.petitiononline.com/guadiana/petition.html

Matéria de Márcia Gomes e Norbert Suchanek, para o EcoDebate

* Márcia é Socióloga e Professora da FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica) no Rio de Janeiro. Durante a UNCED (Rio 92) organizou o Seminário “Amazônia 500 anos de Resistência Indígena e Popular”. Participou do Workshop “Uranium – A Blessing or a Curse?”, em outubro de 2008, na Namíbia.

** Norbert é Jornalista Ambiental e colaborador do Ecodebate. Participou do Workshop “Uranium – A Blessing or a Curse?”, em outubro de 2008, na Namíbia.

[EcoDebate, 25/04/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Top