FDA amplia o alerta contra suplementos para perda de peso

medicamentos

[EcoDebate] A FDA divulgou uma lista de 70 suplementos supostamente naturais para perda de peso e que, na verdade, continham fármacos controlados ou não aprovados.

Nestes falsos suplementos naturais foram indentificados anfetaminas, diuréticos e até um laxante retirado do mercado por ser carcinogênico.

A lista de produtos está disponível no sítio da FDA. Para acessar a página clique aqui.

O assunto também foi destacado pelo The New York Times, de 09/02/2009, na matéria “F.D.A. Finds ‘Natural’ Diet Pills Laced With Drugs“.

Em 2007, nos EUA, o mercado de suplementos para dietas atingiu US$ 24 bilhões e calcula-se que, pelo menos, 15% dos norte-americanos façam uso de formulações prescritas ou suplementos ‘naturais” para perder peso.

O Brasil, de acordo com o Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crimes (UNODC), é o terceiro maior consumidor de inibidores de apetite (anorexígenos) à base de anfetamina do mundo. Em termos de consumo per capita é o maior consumidor mundial.

As anfetaminas são substâncias sintéticas (fabricadas em laboratório) estimulantes da atividade do sistema nervoso central, isto é, fazem o cérebro trabalhar mais depressa. Há anfetaminas de uso legal, como as presentes em diversos remédios para emagrecimento. Entre as de uso ilegal está o ecstasy, formado pela metilenodióximetanfetamina (MDMA). A pessoa sob ação de anfetaminas tem insônia, perde o apetite, sente-se cheia de energia e fala mais rápido que o normal. A droga causa dilatação da pupila, aumento do número de batimentos do coração e aumento da pressão sangüínea. Fonte: Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas.

Mas, de qualquer forma, fica o alerta para o Brasil, onde os suplementos ‘naturais” também são largamente consumidos.

[EcoDebate, 17/02/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Top