No Dia Nacional do Cerrado ambientalistas defendem a inclusão do cerrado e da caatinga como patrimônio nacional

No Dia Nacional do Cerrado organizações não-governamentais do meio ambiente realizam manifestação em favor da proposta de Emenda Constitucional 115/95, que inclui o cerrado e a caatinga como patrimônio nacional Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/ABr )

Organizações não-governamentais (ONGs) da área de meio ambiente promoveram ontem (11), Dia Nacional do Cerrado, manifestação em favor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 115/95 que inclui o cerrado e a caatinga como patrimônio nacional. A concentração começou às 15h em frente ao Palácio do Planalto.

Os ativistas queriam entregar ao presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), uma carta e uma lista de assinaturas pela aprovação imediata da PEC.

De acordo com a carta das ONGs, a devastação do cerrado ameaça o fornecimento de água doce no Brasil e pode levar o país a uma crise energética. O documento também chama a atenção para o índice de 70% de destruição do bioma e as ameaças às comunidades tradicionais de índigenas, quilombolas e ribeirinhos, devido ao avanço da exploração agrícola na região.

[EcoDebate, 12/09/2008]

Um comentário em “No Dia Nacional do Cerrado ambientalistas defendem a inclusão do cerrado e da caatinga como patrimônio nacional

  1. Graças aos poucos que se mobilizam e correm atrás, o Cerrado ainda tem a possibilidade de permanecer como um bioma vivo. Parabéns pela matéria. Que muitos ecodebates surjam de movimentos como o do Cerrado Vivo!

Comentários encerrados.

Top