Biocombustíveis para os pobres, por José Graziano da Silva

Um dos temas centrais será como disciplinar o mercado internacional de bioenergia. Hoje cada país faz as próprias regras [Folha de S.Paulo] O TÍTULO deste artigo remete a outro escrito pelo diretor-geral da FAO, Jacques Diouf, publicado em 15 de agosto de 2007 no jornal "Financial Times" ("Biocombustíveis deveriam beneficiar os pobres, não os ricos"). A frase resume a visão da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação sobre

Para apressar as redes de esgotos, por Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Há poucos dias, quando foram divulgados os novos números sobre o programa Bolsa-Família (Estado, 22/8), com 11,1 milhões de famílias e 45,9 milhões de pessoas beneficiadas, mostrou-se também que pouco mais de um terço (36,4%) delas dispõe, em suas casas, de redes coletoras de esgotos; 16% têm fossas sépticas. Ou seja, quase metade não dispõe de meios minimamente adequados para a disposição desses dejetos. E nada

Top