Chá de camomila pode baixar a taxa de açúcar no sangue de diabéticos

Publicado em fevereiro 27, 2009 por

Tags: Henrique Cortez, pesquisa

Journal of Agricultural and Food Chemistry

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] A camomila (Matricaria chamomilla), um chá muito popular, pode ser capaz de ajudar a controlar o nível de açúcar no sangue de diabéticos, evitando complicações graves. É o que concluiu um estudo [Protective Effects of Dietary Chamomile Tea on Diabetic Complications] realizado por pesquisadores da Universidade de Aberystwyth, no País de Gales e da Universidade de Toyama, no Japão, e publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

“Estes resultados sugerem claramente que o consumo diário chá de camomila com as refeições pode contribuir para a prevenção da evolução da hiperglicemia e das complicações diabéticas”, escreveram os pesquisadores

Pesquisadores alimentaram ratos com diabetes tipo 2, simulando um extrato camomila diariamente durante três semanas, e observaram uma queda de 25% nos níveis de de açúcar no sangue. Com base nestes resultados, os pesquisadores acreditam que camomila, tomada sob forma de chá com as refeições, pode levar a benefícios semelhantes em seres humanos.

A diabetes tipo 2 ocorre quando o corpo perde a sensibilidade à insulina hormonal que regula os níveis açúcar, levando a um perigoso aumento dos níveis de açúcar no sangue. Ao longo do tempo, o aumento de açúcar no sangue pode destruir os tecidos corporais, levando a complicações como neuropatia diabética, cegueira e danos aos rins ou sistema circulatório.

Os pesquisadores descobriram que a camomila reduziu a atividade de uma enzima denominada aldose redutase, que desempenha um papel importante no metabolismo do açúcar. Aldose redutase ajuda a transformar glicose em sorbitol, um ‘tipo’ de açúcar. Nos diabéticos, o acúmulo de sorbitol é diretamente relacionado à neuropatia e cegueira.

A camomila é muito utilizada como medicamento caseiro contra o stress, para melhorar o sono e aliviar cólicas.

Acredita-se que contêm mais antioxidantes do que quase qualquer outra fonte alimentar natural.

O estudo “Protective Effects of Dietary Chamomile Tea on Diabetic Complications“, publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry, 2008, 56 (17), pp 8206–8211, DOI: 10.1021/jf8014365, está disponível para acesso integral no formato HTML. Para acessar o artigo na íntegra, no original em inglês, clique aqui.

Abaixo transcrevemos o abstract:

Protective Effects of Dietary Chamomile Tea on Diabetic Complications

Atsushi Kato*†, Yuka Minoshima†, Jo Yamamoto†, Isao Adachi†, Alison A Watson‡ and Robert J. Nash‡
Department of Hospital Pharmacy, University of Toyama, Toyama 930-0194, Japan, and Institute of Grassland and Environmental Research, Plas Gogerddan, Aberystwyth, Ceredigion SY23 3EB, United Kingdom
J. Agric. Food Chem., 2008, 56 (17), pp 8206–8211
DOI: 10.1021/jf8014365
Publication Date (Web): August 6, 2008
Copyright © 2008 American Chemical Society
To whom correspondence should be addressed. Fax: +81 76 434 5155. E-mail: kato{at}med.u-toyama.ac.jp.

Abstract

Matricaria chamomilla L., known as “chamomile”, has been used as an herbal tea or supplementary food all over the world. We investigated the effects of chamomile hot water extract and its major components on the prevention of hyperglycemia and the protection or improvement of diabetic complications in diabetes mellitus. Hot water extract, esculetin (3) and quercetin (7) have been found to show moderate inhibition of sucrase with IC50 values of 0.9 mg/mL and 72 and 71 ?M, respectively. In a sucrose-loading test, the administration of esculetin (50 mg/kg body weight) fully suppressed hyperglycemia after 15 and 30 min, but the extract (500 mg/kg body weight) and quercetin (50 mg/kg body weight) were less effective. On the other hand, a long-term feed test (21 days) using a streptozotocin-induced rat diabetes model revealed that the same doses of extract and quercetin showed significant suppression of blood glucose levels. It was also found that these samples increased the liver glycogen levels. Moreover, chamomile extract showed potent inhibition against aldose reductase (ALR2), with an IC50 value of 16.9 ?g/mL, and its components, umbelliferone (1), esculetin (3), luteolin (6), and quercetin (7), could significantly inhibit the accumulation of sorbitol in human erythrocytes. These results clearly suggested that daily consumption of chamomile tea with meals could contribute to the prevention of the progress of hyperglycemia and diabetic complications.

[EcoDebate, 27/02/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

http://dx.doi.org/10.1021/jf8014365 http://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/jf8014365


Comments are closed.