A rápida transição da fecundidade na América Latina, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A taxa de fecundidade total (TFT) da América Latina e Caribe (ALC) caiu de cerca de 6 filhos antes de 1965, para 2 filhos no quinquênio 2015-20. Ou seja, passou de uma das maiores taxas do mundo para uma fecundidade abaixo do nível de reposição, em pouco mais de 50 anos. No mesmo período, a transição da fecundidade no Brasil foi ainda mais rápida e profunda, pois passou de

Cresce a expectativa de pessoas sem filhos (childless) nos EUA, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A taxa de fecundidade dos Estados Unidos da América (EUA) vem caindo desde o início do século XIX e chegou abaixo do nível de reposição na década de 1970. Entretanto, houve uma recuperação nas décadas seguintes e a taxa de fecundidade total (TFT) ficou em torno de 2 filhos por mulher entre 1990 e 2008. Entre as nações ricas, os EUA eram o país que tinha uma TFT entre

Direito à saúde reprodutiva e sexual é essencial para a saúde pública e não promove ideias abortivas, diz especialista

  Planejamento familiar melhora índice de qualidade de vida Por Caroline Aragaki, Rádio USP https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/05/SA%C3%9ADE-REPRODUTIVA-E-SEXUAL-CAROLINE-ARAGAKI.mp3 No dia 26 de março de 2019, o governo brasileiro se posicionou contra menções ao direito ao acesso universal a serviços de saúde reprodutiva e sexual, que estão presentes em um documento elaborado por uma conferência da Organização das Nações Unidas. O argumento utilizado pelo governo foi de que as expressões podem dar margem à “promoção do aborto”. Em outro

O Baby boom no Egito após a Primavera Árabe, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  O Baby boom no Egito após a Primavera Árabe [EcoDebate] O Egito, com uma população de 97,5 milhões de habitantes em 2018, é o terceiro país mais populoso da África (perde somente para a Nigéria e a Etiópia) e o 14º mais populoso do mundo (fica atrás de China, Índia, EUA, Indonésia, Brasil, Paquistão, Bangladesh, Rússia, México, Japão e Filipinas, além dos dois africanos já citados). O país possui uma área de

A dinâmica demográfica importa no crescimento econômico e na degradação ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Acreditar que o crescimento econômico exponencial pode continuar infinitamente num mundo finito é coisa de louco ou de economista” Kenneth Boulding (1910-1993)     [EcoDebate] Não existe consenso em relação ao impacto da dinâmica demográfica sobre o crescimento econômico, sobre o esgotamento dos recursos naturais e nem sobre seus efeitos no agravamento da degradação dos ecossistemas. Além disto, a relação entre população, economia e meio ambiente mudou ao longo da história e existe

Crescimento populacional e colapso social e ambiental de Moçambique, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  Crescimento populacional e colapso social e ambiental de Moçambique [EcoDebate] Moçambique vive uma situação de colapso ambiental. As figuras abaixo mostram como o país foi desflorestado de maneira implacável e rápida em menos de 20 anos. As imagens de satélite mostram o desmatamento em Moçambique de 2000 (esquerda) para 2012 (centro) e as projeções para 2019 (direita), segundo dados do próprio governo de Moçambique.     Moçambique tinha uma situação confortável de superávit ambiental,

A evangelização dos índios e a transição religiosa entre os povos originários, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O dia 19 de abril é conhecido como o “Dia do Índio”. Mas os indígenas, que chegaram às Américas há cerca de 13 mil anos e se espalharam pelo continente nos milênios seguintes, não têm nada a comemorar. O mundo indígena entrou em colapso após a chegada dos europeus, com Cristóvão Colombo, em 1492, e Pedro Álvares Cabral, em 1500. Os sobreviventes vivem em situação de miséria, discriminação e

O pico da natalidade e o número de nascidos vivos por etnia nos EUA, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  A queda da natalidade por etnia nos EUA [EcoDebate] O número de crianças nascidas vivas nos EUA bateu o recorde em 2007 e tende a diminuir nas próximas décadas. Dados do Center for Disease Control and Prevention (CDC) mostram que o número de nascidos vivos atingiu um pico em 1990, com 4,16 milhões de nascimentos, teve um declínio nos anos 1990 e voltou a subir na primeira década do século XXI,

ONU aponta para nova dinâmica populacional, a partir da maior autonomia das mulheres em saúde reprodutiva

  Indicadores demonstram que a capacidade das mulheres em decidir sobre se, quando e com que intervalo ter filhos, impacta na dinâmica populacional O acompanhamento de indicadores demonstra que o acesso à informação, serviços e insumos e a capacidade das mulheres em decidir sobre se, quando e com que intervalo ter filhos, impacta na dinâmica populacional dos países. Resumo O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lança, no próximo dia 10 de abril,

A queda da fecundidade nos EUA, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A taxa de fecundidade total (TFT) nos Estados Unidos (EUA) estava em torno de 7 filhos por mulher nas primeiras décadas depois da Independência do país (em 1776). Mas ela caiu ao longo do século XIX e chegou ao nível mais baixo da série histórica (em torno de 2 filhos por mulher) durante a grande depressão dos anos de 1930. Com o fim da Segunda Guerra e com o

A população do grupo BRICS, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O grupo BRICS reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul e tem um certo protagonismo no cenário internacional. Parece que o atual governo brasileiro não deve dar muita importância para este bloco econômico e político (a 11ª Cúpula do BRICS será realizada no Brasil, em 2019, com Bolsonaro como anfitrião) . Mas o termo BRIC (soa como tijolo em inglês) não foi invento por nenhum esquerdista globalista, mas

O conflito intergeracional, as mudanças climáticas e a Terra inabitável, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Não peçam aos seus filhos respostas para a bagunça que vocês fizeram” Greta Thunberg     [EcoDebate] A população humana vem crescendo de geração em geração. Calcula-se que no início do Holoceno (há cerca de 12 mil anos) o número de pessoas no mundo não ultrapassava 5 milhões de habitantes, mas cresceu e chegou em torno de 250 milhões no ano 1 da Era Cristã, saltou para 1 bilhão de pessoas em 1800 e

Top