No mundo pós-pandemia, a construção de outro modelo de economia depende de uma estratégia socioambiental, artigo de Amyra El Khalili

No mundo pós-pandemia, a construção de outro modelo de economia depende de uma estratégia socioambiental Amyra El Khalili A financeirização tem permeado os mais diversos setores da economia, provocando distorções entre a economia real (produção) e a economia financeira. A economia real baseia-se em produtividade na indústria, na agropecuária, no comércio e em serviços. Já a economia financeira é a que faz circular o dinheiro nos sistemas informatizados e tecnológicos, alimentando as

Descarbonização da Economia: Projetos para recuperação ‘verde’ da economia são bom sinal para renováveis

  Descarbonização da Economia: Projetos para recuperação 'verde' da economia são bom sinal para renováveis Maior economia europeia e um dos maiores consumidores de gás fóssil do mundo, Alemanha projeta futuro descarbonizado com protagonismo do hidrogênio verde Por Cínthia Leone Investimentos de governos e relatórios de institutos de pesquisa sinalizam que a reconstrução da economia mundial após a pandemia de COVID-19 ampliará a participação das energias renováveis. Os destaques são a energia solar -

Economia circular: soluções possíveis para cidades inteligentes, artigo de Cris Baluta

  Economia circular: soluções possíveis para cidades inteligentes, artigo de Cris Baluta [EcoDebate] Mais de 75% da população estarão vivendo em cidades a partir de 2050, segundo projeções. Além disso, há perspectivas de progresso contínuo do envelhecimento populacional, o que deve gerar um aumento de 70% na geração de resíduos até 2025. Mas, não distante, agora em 2020, devido ao isolamento social decorrente da COVID-19, já estamos vivendo essa realidade – o

Duas pandemias! Uma sanitária e outra econômica, artigo de Adrimauro Gemaque

  [EcoDebate] Nestes tempos de quarentena são três as palavras que traduzem o sentimento do brasileiro. Medo, preocupação e insegurança, e também os potenciais impactos sociais e econômicos que poderão vir. Bem, segundo os especialistas o coronavírus vai passar. Muito embora, já se tenha dito por aí que é apenas uma “gripezinha”. Porém, já contabilizamos no Brasil milhares pessoas infectadas e mortas. Agora, por inanição dos nossos governantes já estou mais preocupado. Afinal,

Eco-nomia e Eco-logia, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  [EcoDebate] Nunca na história a correlação entre economia e ecologia foi tão clara e perturbadora. Nesse momento do Covid-19, as autoridades sanitárias do mundo inteiro nos orientam a permanecer em casa (Oikós) para não expandirmos a disseminação do vírus e nos contaminarmos como pessoas. Por outro lado, premidos pelas necessidades básicas do cotidiano, muitas pessoas não têm seu sustento garantido e arriscam a própria vida para sair em busca do

(Degrowth New Root) Decrescimento: por novas raízes para a economia

  (Degrowth New Root) Decrescimento: por novas raízes para a economia IHU Enquanto nossa economia depender do crescimento, cada recessão será devastadora. Para mudar, necessitamos do decrescimento: reduzir a escala da economia de modo planificado, sustentável, equitativo. Essa carta-manifesto é o resultado de um processo de colaboração dentro da rede internacional de decrescimento. Foi assinada por mais de 1.100 especialistas e mais de 70 organizações de mais de 60 países. O manifesto é do coletivo Degrowth New Roots, publicado

O envelhecimento populacional compromete o crescimento econômico no Brasil? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] O Brasil, em decorrência da transição demográfica, está passando por um intenso e rápido processo de envelhecimento populacional, como mostraram Alves e Cavenaghi em capítulo do livro “Longeviver, política e mercado”, organizado por Côrte e Lopes (2019). O número de brasileiros idosos de 60 anos e mais era de 2,6 milhões em 1950 (4,9% do total), passou para 29,9 milhões em 2020 (14% do total) e deve alcançar 72,4 milhões

Economia brasileira consumiu 6,3 litros de água para cada R$ 1 gerado em 2017

  Economia brasileira consumiu 6,3 litros de água para cada R$ 1 gerado em 2017 Por Carlos Alberto Guimarães | Arte: Helga Szpiz IBGE Para cada R$ 1 de valor adicionado bruto gerado pela economia brasileira em 2017, foram consumidos, aproximadamente, 6,3 litros de água. A atividade que exigia maior volume de água era a Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, com 1.061 litros para cada R$ 1 gerado. Entre as grandes regiões, o

A globalização e a Covid-19, artigo de Arthur Soffiati

    Pelos meios de comunicação, sobretudo pelas redes de televisão, as informações sobre cuidados com a higiene pessoal e as orientações para não criar pânico invadem as residências mais que o próprio novo vírus Corona. Estamos tão imersos no dia a dia da pandemia que não nos interessam conhecer as causas profundas das doenças transmissíveis. As TVs dedicam tanto tempo insistindo no controle do pânico que as pessoas acabam concluindo que

A pandemia da covid-19 e a disputa entre os “Consensos” geoestratégicas globais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A pandemia de coronavírus deve ter um impacto geoestratégico semelhante ao que o período entre as duas Grandes Guerras – que assistiu a pandemia da Gripe Espanhola e o crash da Bolsa de Nova Iorque, junto com a grande depressão dos anos 1930. Neste período houve a passagem do centro dinâmico do mundo da Europa – onde existia a disputa entre Alemanha, Reino Unido e França – para os

Alemanha, Reino Unido, China e ONU pedem estímulo verde para a recuperação econômica pós-COVID-19

Os pacotes de recuperação econômica pós COVID-19 devem respeitar o meio ambiente e o Acordo de Paris sobre mudança do clima, afirmaram a chanceler alemã Angela Merkel, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, o secretário geral da ONU Antonio Guterres e o enviado de Xi Jinping, Huang Runqiu, em uma cúpula climática global em Berlim. Por Bruno Toledo Em suas falas no Diálogo Climático de Petersberg - realizado on-line pela primeira vez devido

A pandemia da covid19 a bolha de carbono e o menor preço do petróleo em 150 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Assim como a Idade da Pedra não acabou por falta de pedras, a Era do Petróleo chegará ao fim, não por falta de óleo”. Ahmed-Zaki Yamani     [EcoDebate] A economia mundial cresceu, nos últimos 250 anos, em função dos combustíveis fósseis (primeiro carvão mineral, depois petróleo e gás). O petróleo tem um protagonismo de pelo menos 150 anos. Nos 100 anos de aproximadamente de 1875 a 1975 o preço do petróleo (em termos reais)

OCDE e África: diferentes dinâmicas demográficas, econômicas e de emissão de CO2, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Na África estamos sofrendo a crise climática agora” Vanessa Nakate (12/12/2019)     [EcoDebate] No dia 22 de abril de 2020 o mundo comemora os 50 anos do Dia da Terra. Estavam programadas grandes manifestações de rua em todo o mundo, porém a pandemia de covid-19 impediu aglomerações, diante da emergência global de saúde pública. Contudo, a emergência climática e ambiental não passou e mesmo que a paralisação das atividades produtivas e a quarentena

Covid-19: Economia e Saúde são irmãs siamesas, artigo de Amyra El Khalili

    Covid-19: Economia e Saúde são irmãs siamesas, artigo de Amyra El Khalili [EcoDebate] Éramos crianças e já convivíamos, eu e meus irmãos, com o drama da emergência das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), quando minha mãe, administradora hospitalar, nos levava nos fins de semana para a ala infantil do Hospital Tide Setúbal, na Zona Leste de São Paulo, por não ter com quem nos deixar. Foi assim que vivenciei, por anos e

A pandemia de Covid-19 vai acelerar a passagem do centro do mundo para a Ásia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

"O Mediterrâneo é o oceano do passado. O Atlântico é o oceano do presente e o Pacífico, o oceano do futuro” John Hay, secretário de Estado dos EUA, em 1900 [EcoDebate] O futuro será da Ásia e do Pacífico. Esta frase, tantas vezes repetida, pode estar mais perto da realidade. A suma ironia atual é que a pandemia do novo coronavírus que surgiu e teve o epicentro original na China, pode, indiretamente,

A pandemia de Covid-19 e o pior decênio da história da economia brasileira, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A pandemia de covid-19 atingiu quase 2 milhões de casos e 127 mil mortes em 14 de abril. O Brasil já vivia a sua segunda década perdida, isto é, a segunda década com baixíssimo crescimento econômico e com redução da renda per capita, antes mesmo do surgimento deste surto pandêmico que está provocando um pandemônio na economia internacional. Se a economia brasileira crescesse 2,5% ao ano em 2020 (como

Coronavírus: como a renda básica universal poderia frear esta crise

  Coronavírus: como a renda básica universal poderia frear esta crise Por Vinícius Chamlet, Agência Pressenza No Brasil os casos de Coronavírus subiram para 234, no mundo dezenas de milhares de pessoas estão contaminadas pelo vírus. Em situações de crises as parcelas da população que mais padecem são as que pertencem a base da pirâmide social, os mais pobres, que não tem, por exemplo, como parar por conta do Coronavírus, pois as contas, os

Decrescimento, uma alternativa, artigo de Iosu Perales

  O decrescimento é uma alternativa econômica? Quando um rio transborda, queremos que decresça e as águas retornem ao seu leito. Trata-se disso. Na realidade, o decrescimento não é uma opção, é uma necessidade – Iosu Perales IHU “Diante dessa ideia que quer colocar no centro da vida humana a produção e o consumo, o imaginário coletivo deve ser descolonizado. Vivemos em um planeta de cinco ou mais velocidades que classifica países, regiões e

O impacto global da classe média sobre o meio ambiente, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  O impacto global da classe média sobre o meio ambiente, artigo de José Eustáquio Diniz Alves [EcoDebate] O impacto das atividades antrópicas sobre o meio ambiente depende do tamanho da população, do volume da produção e consumo de mercadorias e da tecnologia utilizada no processo de desenvolvimento. Antes da Revolução Industrial e Energética, o impacto demográfico e econômico global era relativamente modesto e estava bem abaixo da capacidade de carga do

Economia circular é urgente, artigo de Leo Cesar Melo

    [EcoDebate] Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que a utilização global de materiais triplicou nos últimos 50 anos. E, se nada for feito, esses números podem dobrar até 2050. Os impactos ambientais são óbvios e amplamente reverberados, mas muitas companhias não parecem se atentar para outra consequência do atual modelo de consumo, que consiste em extrair, produzir e descartar: as perdas financeiras que a economia linear causa diariamente. De

Top