Crise das criptomoedas pode gerar oportunidades

criptomoedas
Imagem: David McBee / Pexels

Crise das criptomoedas pode gerar oportunidades

Com a queda das criptomoedas, o mercado está se movimentando para tentar prever os próximos passos. Muitos investidores ficaram assustados com as baixas, mas outros estão aproveitando o momento para comprar Terra Luna e outras moedas digitais. A ideia é lucrar quando elas voltarem a subir. Após mais de uma década de boom, o segmento vive uma de suas piores crises. No entanto, como toda crise, esta também pode ser uma boa oportunidade para investidores.

Na última segunda-feira (13), o mercado acordou com a notícia de que a corretora Celsius, que realiza empréstimos de criptomoedas, interrompera os saques e as transferências em sua plataforma. Além disso, enviara R$ 320 milhões em criptomoedas para a corretora NTX. Isso gerou dúvidas nos investidores, que identificaram uma possível crise de liquidez.

Outras corretoras também interromperam retiradas momentaneamente, e o mercado registrou demissões em massa. Só a Coinbase, maior corretora de criptomoedas dos Estados Unidos, demitiu 1,1 mil funcionários. A Crypto.com, por sua vez, anunciou o desligamento de 260 colaboradores, em razão da crise do segmento.

Com tudo isso, as principais moedas digitais vêm registrando queda – o Bitcoin atingiu seu menor valor em 18 meses. Mas isso não é privilégio do BTC. A Ethereum (ETH), a Dogecoin (DOGE), a Solana (SOL), Polkadot (DOT) e XRP (XRP) também despencaram. A desvalorização das criptomoedas ultrapassou a marca de US$ 1 trilhão.

O cenário é de turbulência, e tudo isso, claro, potencializado pela crise global. Afinal, o mundo vive os efeitos da pandemia de Covid-19 e da guerra na Ucrânia.

Apesar disso, muita gente está aproveitando o momento para investir nas principais criptomoedas do mercado. Ou seja, por entenderem que a queda é momentânea, estão comprando ativos a um valor abaixo do normal para, depois, obter lucros na alta. Essa prática é comum no mercado financeiro, onde toda crise abre janelas de oportunidades.

Boom das criptomoedas

Na última década, o mundo assistiu ao boom das criptomoedas. Inicialmente, como toda novidade, elas geraram desconfiança. Mas o sucesso do Bitcoin fez com que milhares de outras moedas fossem surgindo ao longo dos anos e o segmento se expandisse.

A alta volatilidade e a falta de interferência de governos e instituições financeiras atraíram investidores do mundo inteiro. Mas todo iniciante sempre tem aquela dúvida: como dar os primeiros passos no segmento?

Hoje em dia, qualquer tipo de conteúdo pode ser encontrado na internet. E há uma verdadeira leva de influenciadores digitais focados em educação financeira. Muitos deles são competentes e comprometidos. Mas outros, como em todos os setores, só estão tentando surfar a onda e vender cursos e produtos de qualidade duvidosa.

Portanto, se você quer aproveitar que os preços das criptomoedas caíram para começar a investir, estude sobre o tema. Antes de comprometer seu dinheiro, adquira conhecimentos sólidos. Assim, você poderá dar passos seguros e se desenvolver como investidor.

Entender o universo das criptomoedas é compreender o futuro do mercado financeiro. A evolução da maneira como lidamos com o dinheiro não vai parar e, desse modo, quem não acompanhar o desenvolvimento vai ficar para trás.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 18/06/2022

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe um comentário

Top