A pandemia acelerou a transição demográfica na Tailândia

 

A pandemia acelerou a transição demográfica na Tailândia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

A transição demográfica permitiu que a Tailândia aproveitasse o bônus demográfico e aumentasse a renda média da população

“Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria”
Machado de Assis (1839-1908) em Memórias póstumas de Brás Cubas

A transição demográfica na Tailândia foi uma das mais precoces e mais rápidas do Terceiro Mundo. As taxas de fecundidade começaram a cair no início da década de 1970 e chegaram ao nível de reposição já na década de 1990. E o mais impressionante é que este processo ocorreu quando a Tailândia tinha uma alta proporção de população rural.

Como resultado, a população tailandesa que cresceu muito entre 1950 e 2020, passando de 20 milhões para 70 milhões de habitantes, estava estimada para iniciar uma fase de decrescimento a partir da década de 2030, podendo chegar a cerca de 45 milhões de pessoas em 2100, conforme mostra o gráfico abaixo da Divisão de População da Onu (projeções de 2019).

população da tailândia

 

A transição demográfica permitiu que a Tailândia aproveitasse o bônus demográfico e aumentasse a renda média da população. O gráfico abaixo mostra a renda per capita (em preços constantes em poder de paridade de compra – ppp) e nota-se que, em 1980, o Brasil tinha uma renda de US$ 11,4 mil e a Tailândia de somente US$ 3,9 mil. Mas ao longo das últimas décadas a renda per capita tailandesa cresceu mais rápido que a renda brasileira e, a partir de 2014, o país do leste asiático superou o país latino-americano. O FMI estima, em 2026, renda de US$ 15,8 mil no Brasil e de US$ 21,4 mil na Tailândia.

renda per capita do brasil e tailândia

 

A Tailândia teve grande sucesso para superar a pobreza e se tornar um país de renda média. Mas daqui para a frente terá um enorme desafio para superar a armadilha da renda média. Em termos demográficos, a Tailândia vai ter um envelhecimento populacional muito intenso, ao mesmo tempo que passará a ter um processo de longo prazo de decrescimento da população. O gráfico mostra que, com a pandemia da covid-19, o volume de óbitos já superou o volume de nascimentos em 2021 e esta deve ser a realidade para o restante do século XXI.

nascimentos e óbitos na tailândia

 

A Tailândia terá uma população menor e uma estrutura etária mais envelhecida, mas poderá ter uma população mais saudável, mais bem educada e qualificada e mais adaptada à tecnologia e à sociedade da informação e do conhecimento. Assim, uma população menor, porém mais produtiva, poderá aumentar o bem-estar geral do país.

Como mostrei no artigo “A China com menos gente e mais robôs e automação” (Ecodebate, 23/02/2022) o decrescimento populacional traz desafios, mas também oportunidades.

Portanto, em vez de pensar em manter o incremento populacional a Tailândia deve se preparar para crescer economicamente com menor desigualdade, com uma força de trabalho mais qualificada e com maior sustentabilidade.

Com menor volume populacional, os tailandeses podem se preparar não apenas para garantir maior qualidade de vida de seus habitantes, mas também poderão criar melhores condições para mitigar os seus problemas climáticos e ambientais.

José Eustáquio Diniz Alves
Doutor em demografia, link do CV Lattes:
http://lattes.cnpq.br/2003298427606382

Referências:
ALVES, JED. A China com menos gente e mais robôs e automação, Ecodebate, 23/02/2022
https://www.ecodebate.com.br/2022/02/23/a-china-com-menos-gente-e-mais-robos-e-automacao/

ALVES, JED; CAMARANO, AA. Tendências demográficas e pandemia de covid-19, Webinário IPEA, 23/06/2021
https://www.youtube.com/watch?v=Bzog2U-zBo0

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 04/05/2022

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top