Diversidade filogenética global está diminuindo com as invasões biológicas

 

pesquisa

Diversidade filogenética global está diminuindo com as invasões biológicas

* As invasões biológicas são um dos fatores mais importantes de perda de biodiversidade.

* Elas ameaçam a diversidade de estratégias ecológicas – as maneiras pelas quais as espécies se alimentam, vivem, funcionam e se defendem – em até 40% em pássaros e 11% em mamíferos.

* 11% da diversidade evolutiva de aves e mamíferos, ou seja, sua história evolutiva acumulada, também está ameaçada por invasões biológicas.

French National Centre for Scientific Research*

A introdução de espécies invasoras leva ao declínio de certas espécies nativas: uma equipe de pesquisadores do CNRS e da Universidade de Paris-Saclay conseguiu mostrar que 11% da diversidade filogenética global de aves e mamíferos, ou seja, seus acumulados história evolutiva, está ameaçada por invasões biológicas. Sua capacidade de se adaptar às mudanças ambientais pode, portanto, ser amplamente perdida devido a invasões biológicas.

Este trabalho, publicado na Global Change Biology, fornece uma melhor visão sobre o futuro dos ecossistemas e a perda de certas espécies.

A globalização levou a um aumento na introdução de espécies fora de sua zona de distribuição natural. A introdução das chamadas espécies invasoras (o vespão asiático na França é um exemplo) leva a um declínio de certas espécies locais: as invasões biológicas representam um dos mais importantes fatores de perda de biodiversidade em escala global e o principal fator em regiões insulares .

Até agora, os estudos sobre invasões biológicas se concentraram principalmente no número de espécies ameaçadas de extinção. O estudo, realizado por cientistas do CNRS 1 e da Universidade de Paris-Saclay, permite ir mais longe ao identificar e quantificar os perfis das espécies de aves e mamíferos em risco.

Os pesquisadores mostraram que 11% da diversidade filogenética desses dois grupos, ou seja, sua história evolutiva acumulada, está ameaçada por invasões biológicas. O estudo revelou ainda que as espécies invasoras têm um impacto ainda maior nas estratégias ecológicas destes grupos, ou seja, nos meios que dispõem para se alimentar, viver, funcionar e defender-se das outras espécies. As invasões biológicas ameaçam 40% da diversidade das estratégias ecológicas das aves e 14% das dos mamíferos.

Este trabalho confirma que, como grupo, as aves são particularmente vulneráveis a invasões. De fato, muitas aves, particularmente de regiões insulares oceânicas, são menos capazes do que suas contrapartes continentais de adaptar suas estratégias a espécies invasoras mais generalistas.

Por exemplo, o kagu, espécie emblemática da Nova Caledônia – única do ponto de vista filogenético, pois é o único representante da família Rhynochetidae – é ameaçado principalmente pelo rato. Este pássaro não voa e se alimenta apenas no solo. Portanto, é incapaz de se adaptar a um novo predador terrestre como o rato. Outras espécies de aves, incluindo polinizadores e dispersores de sementes, também correm o risco de invasões biológicas. O desaparecimento dessas espécies teria consequências para o funcionamento dos ecossistemas dos quais fazem parte.

Essa pesquisa nos permite antecipar melhor as perdas futuras de aves e mamíferos e as possíveis consequências para os ecossistemas.

Observação

1 – O estudo incluiu pesquisadores do laboratório Écologie, systématique et évolution (CNRS / AgroParisTech / Université Paris-Saclay) e do laboratório Risques, écosystèmes, vulnérabilité, environment, résilience (INRAE / Aix-Marseille Université).

Referência:

Looming extinctions due to invasive species: Irreversible loss of ecological strategy and evolutionary history. Céline Bellard, Camille Bernery and Camille Leclerc. Global Change Biology, 2 August 2021. DOI : 10.1111/gcb.1577

 

Henrique Cortez *, tradução e edição.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 02/08/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top