O acesso à vacina pode salvar o futuro da educação

 

O acesso à vacina pode salvar o futuro da educação

Mais de um ano após o primeiro anúncio da pandemia COVID-19 pela OMS, a produção de vacinas para a COVID-19 trouxe esperança de que milhões de vidas podem ser salvas e este vírus que já tirou a vida de mais de 2 milhões de pessoas ao redor o mundo pode ser erradicado.

Enquanto isso, os impactos na educação são visíveis. Tanto estudantes de nível básico, como estudantes do ensino superior, tiveram sua jornada de aprendizagem interrompidas.

Algumas plataformas como a https://tcc-pronto.com/ tentam mitigar os efeitos oferecendo ferramentas de apoio para os estudantes, porém é indiscutível que apenas após a vacinação coletiva será possível retomar os rumos da educação no mundo.

Os professores são trabalhadores essenciais

Hoje, mais do que nunca, os professores devem ser considerados trabalhadores essenciais, pois preparam a próxima geração de crianças e jovens para serem influenciadores, líderes, tomadores de decisão, médicos e muito mais.

Eles desempenham um papel importante no desenvolvimento de uma nação, educando e treinando os indivíduos que a construirão.

O impacto da pandemia fez com que milhões de crianças ficassem meses fora da escola, e as medidas de ensino à distância atingiram um número limitado de crianças.

Além disso, mesmo quando as crianças podem acessar o aprendizado à distância, muitas vezes não é tão eficaz quanto estar em uma sala de aula com seus colegas de escola e interagir diretamente com os professores.

Portanto, a reabertura segura das escolas é fundamental para conter a perda de aprendizagem e garantir que uma geração inteira não seja deixada para trás.

Colocar os professores na lista de prioridades para o recebimento das vacinas COVID, conforme recomendação da OMS, é um passo importante para reabrir escolas com segurança.

A necessidade urgente de reabrir escolas com segurança

A reabertura segura de escolas é uma alta prioridade para os líderes, até porque muitas opções de ensino à distância dependem de acesso à tecnologia que está longe de ser universal.

A National Geographic informa que apenas 22% da população da África conseguiu entrar na Internet em 2016, em comparação com 75% da população dos Estados Unidos.

Isso mostra a capacidade limitada das opções de aprendizagem pela Internet e destaca a importância de restaurar o acesso às salas de aula e ao aprendizado presencial.

Para serem membros produtivos de suas comunidades e contribuir para o desenvolvimento de seus países, os jovens precisam ser equipados com as habilidades e o conhecimento para o sucesso que só pode vir por meio da educação.

É impossível garantir o desenvolvimento sustentável se o futuro dessa geração estiver comprometido por falta de investimento em educação. Todo esforço deve ser feito para fornecer acesso à educação, e isso inclui restaurar o aprendizado em sala de aula.

A África não é o único continente que luta para garantir o acesso à aprendizagem virtual enquanto as escolas estão fechadas.

Lacunas também foram expostas em vários países da América Latina em torno do acesso à educação, acesso à eletricidade e acesso à tecnologia e às ferramentas para aprendizagem virtual.

Mesmo em países desenvolvidos como os EUA, existem locais de extrema pobreza onde as crianças não conseguem acessar a internet em casa ou não têm dispositivos individuais. É por isso que reabrir escolas com segurança e vacinar professores deve ser uma prioridade.

Investindo em nosso futuro

Investir na vacinação COVID para professores é um investimento na educação e no futuro. A vacinação de professores ajuda a garantir um retorno seguro às escolas mais cedo e minimiza a perda de aprendizagem.

Além disso, estabelece a prioridade estratégica da educação no desenvolvimento nacional e ajuda a restaurar o acesso a tudo o que as escolas representam para as crianças.

Mais do que proporcionar acesso ao aprendizado, as escolas fornecem alimentação, acesso a serviços de saúde e proteção social e funcionam como centros comunitários.

Devemos defender que os líderes mundiais vejam esse investimento em professores como parte de um investimento maior em educação, incluindo a proteção dos orçamentos domésticos para a educação, e um investimento em um futuro onde a saúde e o bem-estar de todos sejam garantidos.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 30/03/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

Nota: Para receber atualizações pelo grupo de notícias do EcoDebate no WhatsApp, adicione o telefone 21 98682-4779 e, em seguida, envie uma mensagem com o texto ADICIONAR.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top