Beleza com sustentabilidade: projeto de energia limpa ganha impulso em Fernando de Noronha

 

Beleza com sustentabilidade: projeto de energia limpa ganha impulso em Fernando de Noronha

Termo de cooperação com a Celpe garante dois novos módulos de energia solar para armazenamento

placas de energia solar
Foto de arquivo

A ilha de Fernando de Noronha é bastante conhecida por ser um dos maiores paraísos brasileiros. Situada a cerca de 350 km ao largo da costa nordeste do Brasil, o arquipélago vulcânico é conhecido pelas paisagens exuberantes e pelos bons locais para mergulho e snorkeling, ao lado de raias, tartarugas, golfinhos e até mesmo tubarões.

Para além da beleza natural das águas cristalinas de Noronha, no entanto, existe um fator de destaque e atenção dentro da ilha: a produção de energia limpa, que tem recebido novos impulsos do governo do estado de Recife para ter índices cada vez mais altos.

No dia 25 de novembro, o governador Paulo Câmara assinou um termo de cooperação com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) para garantir uma energia mais limpa dentro de Fernando de Noronha. A ideia é acionar dois novos módulos de bateria capazes de reforçar o armazenamento de energia solar, por meio de placas fotovoltaicas – os famosos painéis solares. Com isso, espera-se dobrar a energia dispersada nos horários de pico.

O valor total do investimento foi de R$ 21,7 milhões e espera-se que a nova equipagem entre em funcionamento até o final de 2020.

Não existe desenvolvimento se não houver equilíbrio entre o econômico, o social e o meio ambiente protegido. Esse termo de cooperação mostra que Pernambuco está cumprindo o papel de buscar realmente colocar a sustentabilidade, o clima e as boas práticas em relação à proteção do meio ambiente como pilares importantes de políticas públicas”, afirmou Paulo Câmara em coletiva de imprensa.

Ainda dentro do projeto de energia limpa, o governo também destacou a introdução de 13 ecopostos para carros elétricos. Os recursos monetários para a implantação e manutenção dos novos abastecimentos foram assinados no acordo.

Atualmente, Fernando de Noronha possui duas usinas solares e nove sistemas de geração distribuída, captada por meio dos painéis solares.

Emissão reduzida de CO2

Todo o projeto de redução está inserido no projeto Noronha Carbono Zero, que consiste em uma série de ações voltadas ao meio ambiente para reduzir o efeito estufa e gerar menos gás carbônico no arquipélago. É por esse motivo que o uso de carros elétricos tem sido intensificado pelo governo, além de outras ações de sustentabilidade desenvolvidas com empresas e comércios locais.

No começo de 2019, o governo de Pernambuco já havia decretado uma lei para regulamentar a entrada e circulação de carros movidos à gasolina, com a pretensão de que toda a frota em Noronha fosse elétrica. O acordo prevê que, a partir de 2022, nenhum carro movido à gasolina, óleo diesel e álcool possa entrar na ilha. Para os que já circulam por lá, entretanto, o prazo se estende até 2030.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 07/12/2020

Nota: Para receber atualizações pelo grupo de notícias do EcoDebate no WhatsApp, adicione o telefone 21 98682-4779 e, em seguida, envie uma mensagem com o texto ADICIONAR.

 

CONTEÚDO SUGERIDO / PUBLICIDADE



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top