Covid-19 e seu impacto nas emissões de carbono

 

petróleo

O surgimento de um novo coronavírus no final de 2019, que levou à principal pandemia em andamento, já afetou a vida das pessoas, os sistemas de saúde e o mundo comercial.

Por David Bradley*, Inderscience

Evidências anedóticas no início dos “bloqueios” impostos por muitos governos pareciam sugerir que os níveis de poluição caíam à medida que a densidade do tráfego rodoviário e aéreo caía consideravelmente e as pessoas começaram a trabalhar em casa nas principais cidades do mundo. O consumo de certos produtos também caiu, embora a demanda inicial por itens essenciais tenha sido alta, pois as pessoas entraram em pânico e estocaram alimentos e outros suprimentos. No entanto, à medida que os bloqueios são facilitados, agora há um aumento no uso de plásticos para proteção pessoal descartável e em lojas, residências e locais de trabalho, além de embalagens para ajudar a reduzir a propagação do vírus.

Diante de uma pandemia, é como se as mudanças climáticas e a poluição tivessem sido figuradamente colocadas em segundo plano como sérias preocupações para a humanidade. No entanto, Alberto Boretti, da Faculdade de Engenharia da Universidade Prince Mohammad Bin Fahd, em Al Khobar, Arábia Saudita, escrevendo no Jornal Internacional de Aquecimento Global, analisou os níveis de dióxido de carbono durante o desligamento. De fato, as emissões caíram consideravelmente à medida que as companhias aéreas foram aterradas, as fábricas foram fechadas, as empresas fechadas e os cidadãos confinados em suas casas.

Ele sugere que nossa atual atividade reduzida nos últimos meses no auge da pandemia do COVID-19 poderia nos fornecer novos dados para demonstrar exatamente como as emissões de carbono são antropogênicas . Em 2014, o Painel Internacional sobre Mudanças Climáticas (IPCC) expressou como é 95% certo de que os seres humanos são a principal causa do atual aquecimento global. Mas existem negadores e detratores. Os dados mostram que não houve uma queda na concentração de dióxido de carbono na atmosfera desde o bloqueio, fatores naturais à medida que a temperatura aumenta e a variação sazonal parecem obscurecer qualquer efeito em um período de tempo tão curto. Sabe-se que o próprio processo de aquecimento global aumenta as emissões de dióxido de carbono de fontes naturais.

“Embora não possamos legislar sobre mudanças naturais, parece apropriado identificar melhor todas as ameaças ambientais e sociais à disponibilidade de água, alimentos, energia, além de saúde e conservação de ecossistemas; em seguida, otimizar estratégias de mitigação e adaptação de acordo com os riscos relativos das várias ameaças”, alerta a equipe.

Referência:

Boretti, A. (2020) COVID 19 impact on atmospheric CO2 concentration, Int. J. Global Warming, Vol. 21, No. 3, pp.317–323.
DOI https://dx.doi.org/10.1504/IJGW.2020.10030532

 

Nota da redação: Em relação ao tema “Covid-19/Coronavírus e Meio Ambiente” sugerimos que leia, também:

Coronavírus E O Meio Ambiente

Fatos Sobre Coronavírus E Meio Ambiente

Coronavírus, Meio Ambiente E Humanidade: O Que Temos A (Re)Aprender?

Coronavírus: Qual A Relação Do Meio Ambiente Com A Pandemia?

Como O Isolamento Social Tem Impactado No Meio Ambiente?

Os Efeitos Que Já Podemos Ver Da Pandemia Sobre O Meio-Ambiente

SARS-CoV-2 e o meio ambiente: impactos positivos e negativos

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 28/07/2020

 

Para pesquisar mais sobre este tema ou outros, use a ferramenta de pesquisa

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top