Arborização Urbana: Estudo vincula o crescimento da copa das árvores à diminuição da mortalidade humana

 

Árvores da espécie Peltophorum dubium, conhecida popularmente como Cambuí, enfeitam a capital federal
Árvores da espécie Peltophorum dubium, conhecida popularmente como Cambuí, enfeitam a capital federal. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A primeira avaliação de impacto na saúde em toda a cidade dos efeitos estimados de uma iniciativa de copa de árvores na mortalidade prematura na Filadélfia sugere que o aumento da copa de árvores poderia impedir entre 271 e 400 mortes prematuras por ano.

O estudo de Michelle Kondo , cientista social de pesquisa da Filadélfia do Serviço Florestal do Departamento de Agricultura dos EUA , e seus parceiros sugerem que o aumento da copa das árvores ou do espaço verde pode diminuir a morbimortalidade das populações urbanas – particularmente em áreas com menor nível socioeconômico. copas de árvores existentes tendem a ser as mais baixas.

O estudo, “Health impact assessment of Philadelphia’s 2025 tree canopy cover goals“, examinou o impacto potencial do Greenworks Philadelphia , um plano para aumentar a copa das árvores para 30% em toda a cidade até 2025, na mortalidade humana. A análise é uma das primeiras a estimar o número de mortes evitáveis com base na atividade física, poluição do ar, ruído, calor e exposição a espaços verdes, usando uma ferramenta desenvolvida por pesquisadores de saúde pública na Espanha e na Suíça, chamada Greenspace-Health Impact Assessment

Recentemente publicado na revista The Lancet Planetary Health, o estudo está disponível na Estação de Pesquisa do Norte do Serviço Florestal em: https://www.nrs.fs.fed.us/pubs/59911

Kondo e seus parceiros estimaram o número anual de mortes evitáveis associadas às mudanças projetadas na cobertura de copa das árvores na Filadélfia entre 2014 e 2025 em três cenários de aumento do espaço verde urbano. Eles descobriram que aumentar a copa das árvores urbanas para a meta de 30% da Greenworks Philadelphia em todos os bairros poderia impedir 400 mortes anualmente, mas aumentos menores na copa das árvores ainda resultavam em redução da mortalidade. Um aumento de 5 pontos percentuais no dossel de árvores somente em áreas sem árvores pode resultar em uma redução anual de 302 mortes em toda a cidade, descobriram os pesquisadores, e um aumento de 10 pontos percentuais na cobertura de dossel em toda a cidade foi associado a uma redução estimada de 376 mortes

“Este estudo apóia a ideia de que os esforços crescentes no dossel de árvores e no esverdeamento urbano valem a pena, mesmo em níveis modestos, como medidas de promoção da saúde e economia de custos”, disse Kondo.

O dossel de árvores atual na Filadélfia varia de 2% a 88%, com uma cobertura média de 20% do dossel urbano com base nos dados de 2014.

“Nas últimas semanas, como os moradores de muitas cidades experimentaram condições de quarentena, sentimos uma necessidade cada vez maior de espaços verdes públicos”, disse Kondo. “Enquanto a pandemia do COVID-19 significa que precisamos prestar atenção à nossa proximidade com outras pessoas e tomar precauções para limitar nosso contato, o tempo fora de parques e florestas tem sido fundamental para manter nossa saúde mental e física”.

Os parceiros de pesquisa incluíram cientistas da Universitat Pompeu Fabra , Centro Nacional de Síntese Socioambiental , Universidade Estadual do Colorado e Universidade Drexel .

* Fonte: U.S. Department of Agriculture Forest Service

** Matéria indicada por Marcus Athaydes @_athaydes

Nota da redação: sobre o mesmo tema sugerimos que leia, também:

Arborização Urbana Reduz Casos De Câncer De Pulmão Em Idosos

Microclimas Urbanos E Arborização, Artigo De Roberto Naime

Pesquisa Da Esalq/USP Aponta Que Arborização Proporciona Mais Conforto Térmico Em Zonas Urbanas

Efeitos Da Arborização Urbana: Bem-Estar Físico (Conforto Térmico) E Bem-Estar Psicológico

Arborização Urbana Reduz Efeito Do Calor Nas Casas

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/06/2020

 

Para pesquisar mais sobre este tema ou outros, use a ferramenta de pesquisa

 

 

CONTEÚDO SUGERIDO / PUBLICIDADE



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Um comentário em “Arborização Urbana: Estudo vincula o crescimento da copa das árvores à diminuição da mortalidade humana

  1. EXCELENTE ARTIGO.
    Recomendo enviá-lo a todos os Prefeitos e Secretários Municipais do Meio Ambiente, para tornar as cidades mais humanizadas se arborizadas. As árvores, pela fotossíntese, sequestram carbono (fixa-o, transformando-o em celulose) e liberam oxigênio na atmosfera, de graça, melhorando a qualidade do ar.

Deixe uma resposta

Top