Quase metade do PIB global tem metas líquidas reais ou previstas de emissão zero: a ambição triplica em oito meses

Quase metade do PIB global tem metas líquidas reais ou previstas de emissão zero

Quase metade do produto interno bruto (PIB) do mundo é agora gerado em locais onde as autoridades estabeleceram ou propõem estabelecer uma meta de levar as emissões de carbono a zero líquido em ou antes de 2050.

Por Karol Domingues, AviV, para o EcoDebate

Uma nova análise da Unidade de Inteligência Energética e Climática (ECIU), um think tank com sede em Londres, mostra que pouco mais de US$ 39 trilhões, cerca de 49% do PIB anual do mundo, deriva de nações, regiões e cidades com uma meta estabelecida ou planejada de emissões líquidas zero. [1] Ao todo, já são 121 nações.

Os dados são do rastreador on-line Net Zero da ECIU e representam o triplo da ambição líquida zero global nos oito meses desde que a ECIU lançou seu rastreador.

A lista inclui lugares com metas líquidas zero em vários níveis de desenvolvimento: onde a meta está em discussão política ativa, onde os líderes fizeram uma declaração política, onde a legislação está em desenvolvimento e onde foi promulgada – e de dois países que já estão carbono-negativo.

O diretor da ECIU, Richard Black, disse: “É extraordinário que apenas 18 meses depois do relatório do IPCC, que mostrou o argumento científico para alcançar as emissões líquidas globais zero até 2050, nações, regiões e cidades representando praticamente metade do PIB global tenham estabelecido metas compatíveis.

“A maioria ainda são apenas metas – mas, ainda assim, mostra com que rapidez os formuladores de políticas estão entendendo a ciência e – no caso de cidades e regiões – decidindo agir por conta própria quando seus governos nacionais não o fazem”.

Em outubro de 2018, o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), organização das Nações Unidas que coleta e analisa a ciência do clima para os governos, mostrou que, para ter 50% de chance de manter o aquecimento global da meta do Acordo de Paris de 1,5ºC, as emissões de carbono precisam atingir zero líquido até 2050.

O relatório do IPCC também descobriu que a meta pode ser alcançada; e vários outros relatórios de órgãos como a Comissão de Transições de Energia e a Royal Society e a Royal Academy of Engineering do Reino Unido chegaram à mesma conclusão.

“Ter tantos países, regiões e estados dizendo que querem passar para emissões líquidas zero é uma tremenda oportunidade para o Reino Unido, como sede da cúpula climática da ONU deste ano, liderar um esforço global significativo nessa direção”, disse Richard Black.

Se conseguir reduzir seu carbono até zero antes da cúpula, o governo e o novo presidente da COP26, Alok Sharma, estarão em uma ótima posição para lançar algo como um clube de países que embarcam seriamente em um transformação para o carbono zero.

“Isso agregaria valor real aos outros elementos que precisam ser entregues na cúpula, como melhorias nos planos de corte de carbono dos países para 2030”.

Locais com altos valores anuais do PIB que têm ou pretendem ter uma meta líquida zero incluem: 

· Alemanha (US $ 3,7 trilhões), onde a chanceler Angela Merkel prometeu tornar o país neutro em carbono até 2050

· Califórnia (US $ 2,8 bilhões), onde o governador Jerry Brown em 2018 assinou uma ordem executiva exigindo neutralidade de carbono até 2045

· Reino Unido (US $ 2,6 tn), onde o Parlamento aprovou legislação em junho do ano passado, que exigia zero líquido até 2050

· Tóquio (US $ 1,9 tn), cujo governo metropolitano declarou que está mirando zero líquido em cumprimento da meta de aquecimento global do Acordo de Paris de 1,5ºC. [2]

 Nota: Os números evitam a contagem dupla (por exemplo, a contagem do PIB de uma cidade e da região que contém essa cidade)

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 20/02/2020

Quase metade do PIB global tem metas líquidas reais ou previstas de emissão zero: a ambição triplica em oito meses, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 20/02/2020, https://www.ecodebate.com.br/2020/02/20/quase-metade-do-pib-global-tem-metas-liquidas-reais-ou-previstas-de-emissao-zero-a-ambicao-triplica-em-oito-meses/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top