Flexquest na educação básica: uma plataforma virtual de aprendizagem voltada para poluição dos recursos hídricos

FLEXQUEST NA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA PLATAFORMA VIRTUAL DE APRENDIZAGEM VOLTADA PARA POLUIÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

André dos Santos

Áurea Nascimento de Siqueira Mesquita

João Gustavo Soares de Araújo

Valéria Sandra de Oliveira Costa

Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, Programa de Pós-Graduação em Rede Nacional para o Ensino das Ciências Ambientais (ProfCiAmb)

INTRODUÇÃO

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) vem se constituindo ao longo dos anos como ferramentas muito utilizada por professores no processo de ensino-aprendizagem em sala de aula, oferecendo métodos e técnicas mais flexíveis para facilitar o processo de aprendizagem do alunato. Fernandes et al., (2018) menciona que grande parte dos professores da educação básica ainda se detém aos tradicionais métodos de ensino levando estes ao comodismo profissional, deixando de lado a busca por métodos inovadores.

Diante disso, a temática meio ambiente em especial a poluição dos recursos hídricos é algo que vem sendo abordado por professores do ensino médio, de maneira bastante simplista, principalmente por que esses docentes se prendem ainda a conceitos de preservação e conservação dos recursos naturais (SANTOS et al., 2017).

Neste contexto, a FlexQuest configura-se como um produto educacional tecnológico, que possibilitará aos alunos a flexibilização da aprendizagem dos conteúdos relacionado a poluição da água, inserindo-os em um contexto digital, ao mesmo tempo que esses discentes constroem uma aprendizagem significativa, no intuito de desenvolver um senso crítico para se posicionar na escola, comunidade perante a sociedade, propondo ações mitigadoras dos impactos antrópicos nos recursos hídricos (SILVA et al., (2015)

Portanto, o objetivo da pesquisa é desenvolver com alunos do 3º ano do ensino médio nas aulas do componente curricular biologia uma FlexQuest, que possa auxiliar os alunos a compreender melhor a poluição dos recursos hídricos dentro de uma perspectiva construtivista e flexível.

METODOLOGIA

Caracterização da Área de Estudo

O estudo será realizado na Escola de Referência em Ensino Médio Frei Epifânio da rede Estadual de Pernambuco, localizada no município de São Joaquim do Monte, a uma latitude 08°25’57” sul e longitude 35°48’16” oeste, com cerca de 21.000 habitantes (IBGE, 2017) e inserida na mesorregião do agreste pernambucano (Figura 1).

Figura 1 – Localização da Escola de Referência em Ensino Médio Frei Epifânio. Fonte: Autor principal (2018).

Figura 1 – Localização da Escola de Referência em Ensino Médio Frei Epifânio. Fonte: Autor principal (2018).

A metodologia inicial será baseada em pesquisa bibliográfica, em diferentes bases de dados na internet e publicações recentes na literatura científica. Será realizado em sala de aula antes, uma investigação dos conhecimentos prévios dos estudantes sobre a temática em questão, e uma abordagem sobre o que se trata uma FlexQuest, como operacionalizar e os benefícios de seu uso em sala de aula.

Para alcançar o objetivo proposto, o presente estudo será realizado com alunos da 3ª série do ensino médio, os participantes terão que resolver algumas problemáticas no ambiente de aprendizagem, casos e minicasos propostos a serem descontruídos, relacionado a poluição dos recursos hídricos (Figura 2). Por fim será aplicado um questionário pós teste em sala de aula, com o objetivo de avaliar o nível de conhecimento dos educandos, depois do uso dessa ferramenta educacional.

Figura 2 – Protótipo da página principal da plataforma FlexQuest desenvolvida. Fonte: Autor principal (2018)

Figura 2 – Protótipo da página principal da plataforma FlexQuest desenvolvida. Fonte: Autor principal (2018)

RESULTADOS ESPERADOS

Esse tipo de pesquisa desenvolvida com os/a alunos/a poderá repercutir de forma bastante positiva, pois pode facilitar o processo de ensino/aprendizagem de forma mais dinâmica,  de modo que professores de outras áreas do ensino, possam utilizar como modelo para desenvolver projetos intermediados pelo uso dessas tecnologias e mídias, em prol de um currículo mais contextualizado e flexível com a realidade do aluno de cada instituição de ensino.

  • A plataforma FLexQuest torna-se um objeto de aprendizagem capaz de trazer melhorias para trabalhar as questões ambientais em sala de aula.

  • Tornar-se-á um material instrucional potencialmente significativo.

  • Estabelecerá um diálogo entre a teoria da flexibilidade cognitiva, como estratégia no processo de ensino aprendizagem.

CONCLUSÃO

Portanto espera-se que os alunos dessa escola, possam compreender a importância dos recursos hídricos para humanidade, através do uso de um recurso didático tecnológico potencialmente significativo. E que professores das diversas áreas do currículo também possam fazer uso, contribuindo para que os educandos aprendam a se posicionar de modo crítico, em relação as situações do dia a dia frente as questões ambientais.

REFERÊNCIAS

FERNANDES, A. M. M.; MARINHO, G. O.; BATISTA, M. D.; OLIVEIRA, G. F. O construtivismo na educação. Id onLine Rev. Mult. Psic, v. 12, n. 40, p. 138-150, 2018. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/1049/1514. Acesso em: 13 agosto de 2018.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA ESTATÍSTICA. Censo 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pe/sao-joaquim-do-monte/panorama. Acesso em: 10 out. 2018.

SANTOS, A.; LIMA, M.L.B.; MACIEL, L.M.N.L.; PAZ, M.C.P; PAZ, R.J. A interdisciplinaridade na Educação Ambiental. Rev. Educ. Ambiental Ação, n.61, 2017.

SILVA, I. G. S. S. S.; LEÃO, M. B. C.; SOUZA, F. N. Plataforma FlexQuest®: uma estratégia didática para a promoção de flexibilidade cognitiva e interdisciplinaridade com recursos Web 2.0. RISTI, n. 4, p. 35-49, 2015. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/rist/nspe4/nspe4a04.pdf. Acesso em 15 agosto de 2018.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 11/12/2019

[cite]

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top