Transição do carvão para o gás natural e renováveis no setor elétrico dos EUA está reduzindo drasticamente o uso de água

 

termelétrica
Termelérica a carvão. (AP Photo/Chris Carlson)

 

Duke University*

“Embora a maior atenção tenha sido focada nos benefícios climáticos e na qualidade do ar da troca do carvão, este novo estudo mostra que a transição para o gás natural – e mais ainda para fontes de energia renovável – resultou na economia de bilhões de galões de água, ”Disse Avner Vengosh, professor de geoquímica e qualidade da água na Escola de Meio Ambiente Nicholas da Duke.

Essas economias no consumo e na retirada de água ocorreram apesar da intensificação do uso da água associada à produção de fracking e gás de xisto, mostra o novo estudo.

“Para cada megawatt de eletricidade produzida usando gás natural em vez de carvão, a quantidade de água retirada dos rios e águas subterrâneas locais é reduzida em 10.500 galões*, o equivalente a um suprimento de água de 100 dias para uma família americana típica”, disse Andrew Kondash, um pesquisador de pós-doutorado em Duke, que liderou o estudo como parte de sua dissertação de doutorado sob Vengosh.

O consumo de água – a quantidade de água usada por uma usina e nunca voltou ao meio ambiente – cai 260 galões por megawatt, disse ele.

Nessas taxas de redução, se o aumento do gás de xisto como fonte de energia e o declínio do carvão continuar durante a próxima década, até 2030, cerca de 483 bilhões de metros cúbicos de água serão economizados a cada ano, prevê o estudo da Duke.

Se todas as usinas a carvão forem convertidas em gás natural, a economia anual de água atingirá 12.250 bilhões de galões* – 260% do uso anual anual de água industrial dos EUA.

Embora a magnitude do uso da água para mineração e fraturamento de carvão seja semelhante, os sistemas de refrigeração nas usinas de gás natural usam muito menos água em geral do que os das usinas de carvão. Isso pode resultar rapidamente em economias substanciais, já que 40% de todo o uso de água nos Estados Unidos atualmente serve para resfriamento de usinas termelétricas, observou Vengosh.

“A quantidade de água usada para o resfriamento de usinas termelétricas eclipsa todos os outros usos no setor de eletricidade, incluindo mineração de carvão, lavagem de carvão, transporte de minério e gás, perfuração e fraturamento”, disse ele.

Economias ainda maiores poderiam ser obtidas com a mudança para energia solar ou eólica. O novo estudo mostra que a intensidade da água dessas fontes de energia renovável, medida pelo uso da água por quilowatt de eletricidade, é de apenas 1% a 2% da intensidade da água do carvão ou do gás natural.

“Mudar para energia solar ou eólica eliminaria grande parte da captação e consumo de água para geração de eletricidade nos EUA”, disse Vengosh.

O gás natural ultrapassou o carvão como principal combustível fóssil para geração de eletricidade nos Estados Unidos em 2015, principalmente devido ao aumento da exploração não convencional de gás de xisto. Em 2018, 35,1% da eletricidade dos EUA veio de gás natural, enquanto 27,4% vieram de carvão, 6,5% vieram de energia eólica e 2,3% vieram de energia solar, de acordo com a Administração de Informações de Energia dos EUA (EIA).

Dalia Patiño-Echeverri, Professora Associada de Gendell de Sistemas de Energia da Duke’s Nicholas School, foi coautora do estudo com Kondash e Vengosh.

Eles publicaram seu artigo revisado por pares em 14 de outubro na revista de acesso aberto Environmental Research Letters .

* Para um resultado aproximado de galões para litros multiplique o valor de volume por 3,785

** Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

Referência:
Quantification of the Water-Use Reduction Associated with the Transition from Coal to Natural Gas in the U.S. Electricity Sector,” Andrew J. Kondash, Dalia Patiño-Echeverri and Avner Vengosh; Oct. 14, 2019, Environmental Research Letters. DOI: https://doi.org/10.1088/1748-9326/ab4d71

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/10/2019

Transição do carvão para o gás natural e renováveis no setor elétrico dos EUA está reduzindo drasticamente o uso de água, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/10/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/10/22/transicao-do-carvao-para-o-gas-natural-e-renovaveis-no-setor-eletrico-dos-eua-esta-reduzindo-drasticamente-o-uso-de-agua/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top