Nova lista suja do trabalho escravo traz 190 pessoas físicas e jurídicas

 

trabalho escravo

 

Lista suja do trabalho escravo – De responsabilidade do Governo Federal, publicação conta com 28 novos empregadores autuados por submeterem trabalhadores a esta condição

Foi publicada na última quinta-feira, 3 de outubro, pelo Governo Federal, a atualização do Cadastro de Empregadores autuados por submeterem trabalhadores a condições análogas à escravidão. De responsabilidade da Secretaria Especial do Trabalho e da Previdência, ligada ao Ministério da Economia, a chamada Lista Suja do Trabalho Escravo conta agora com 190 empregadores e pode ser acessada aqui.

Na lista atual, foram incluídos 28 novos estabelecimentos distribuídos por 13 estados. Minas Gerais é o estado com maior número de novos empregadores, com o acréscimo de quatro estabelecimentos, todos produtores de carvão vegetal. Produtores de banana e de café também representam maioria entre os infratores mais recentes.

Para o vice-coordenador nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conaete), o procurador do Ministério Público do Trabalho Italvar Filipe de Paiva Medina, a lista é uma das mais importantes conquistas do estado brasileiro no combate e na prevenção do trabalho escravo.

“Ela também é um importante instrumento para a promoção do consumo consciente e sustentável, uma vez que está disponível para consulta por qualquer cidadão, que pode ter ciência de quais são os empregadores que exploram o trabalho escravo no país”, explica Italvar Filipe.

A publicação deve ser atualizada a cada semestre, conforme previsto na Portaria Interministerial nº 4 de 11 de maio de 2016, do Governo Federal.

 

Fonte: Procuradoria-Geral do Trabalho

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 08/10/2019

Nova lista suja do trabalho escravo traz 190 pessoas físicas e jurídicas, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 8/10/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/10/08/nova-lista-suja-do-trabalho-escravo-traz-190-pessoas-fisicas-e-juridicas/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top