A ‘Amazônia sem Lei’ e a Greve Mundial pelo Clima, 20/9

 

Prezadas e Prezados,

Envio abaixo notícia sobre o Relatório do Human Rights Watch.

Bolsonaro e seus cúmplices devem responder por crimes contra a humanidade e ecocídio nos tribunais nacionais (se ainda houver Justiça entre nós) e internacionais. É dever nosso divulgar esses fatos à sociedade e envidar esforços organizados para que a destruição cesse e para que esses crimes não fiquem impunes.

O primeiro passo é marcar presença maciça no dia 20, em São Paulo na Avenida Paulista (16:00, em frente ao Masp), em Campinas no Largo do Rosário, ou onde mais houver manifestações pelo clima e contra a destruição da Amazônia e de seus povos.

Cordialmente, Luiz Marques
www.mare.art.br
https://unicamp.academia.edu/LuizMarques

 

A Amazônia Sem Lei

EUGÊNIO SCANNAVINO. Imagens da floresta em chama, à beira do rio Tapajós, foram reproduzidas nas redes sociais.
EUGÊNIO SCANNAVINO. Imagens da floresta em chama, à beira do rio Tapajós, foram reproduzidas nas redes sociais.

 

A Human Rights Watch divulgou hoje de madrugada um relatório em que mostra qual é a realidade da Amazônia sem Lei.

Desmatamento, assassinatos impunes e sabotagem do governo. Esses são três ingredientes explosivos para a sobrevivência da Floresta Amazônica e das comunidades que habitam a região.

Aliás, a foto acima ilustra o fogo em Alter do Chão, no Pará, iniciado no último sábado — a polícia investiga se o incêndio em área de proteção ambiental foi criminoso.

Segundo a HRW, redes criminosas de extração de madeira estão por trás dos atos de violência contra indígenas, pequenos agricultores e funcionários de fiscalização do ambiente.

Foram ao menos 300 pessoas assassinadas, de acordo com dados reunidos pela ONG. As vítimas são principalmente índios, moradores da região ou fiscais que denunciaram os crimes dos madeireiros ilegais.

“Em 2018, um casal de pequenos agricultores encontrou duas covas com cruzes de madeira, simuladas em seu quintal ? um recado claro do que poderia acontecer a eles se continuassem denunciando as redes criminosas”, conta o relatório.

A HRW não poupou críticas a Jair Bolsonaro; o presidente atual retrocedeu na aplicação de leis de proteção ambiental e enfraqueceu a fiscalização de federal, na avaliação da ONG. Também houve críticas aos ataques de Bolsonaro aos “defensores da floresta”.

Leia a reportagem do HuffPost na íntegra.

Boa terça.
Diego Iraheta
Editor Chefe HuffPost Brasil

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/09/2019

A ‘Amazônia sem Lei’ e a Greve Mundial pelo Clima, 20/9, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/09/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/09/19/a-amazonia-sem-lei-e-a-greve-mundial-pelo-clima-209/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top