EcoDebate: Índice da edição nº 3.229, de 26/06/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   O bônus demográfico no Brasil e no mundo segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Redução da maioridade penal: um populismo que custa caro, artigo de André Szesz Em meados do século, a mudança climática aumentará a demanda por energia, mesmo com aquecimento moderado Bolsonaro, o ecocida; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp) Lei que proíbe sacolas plásticas descartáveis começa a valer

O bônus demográfico no Brasil e no mundo segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] As transformações na dinâmica demográfica mundial foram espetaculares a partir do fim da Segunda Guerra, em meados do século passado. Primeiro caíram as taxas de mortalidade e depois as taxas de natalidade. Todos os países e regiões que passaram pela transição demográfica (TD) passaram também pela mudança da estrutura etária. No início da TD, quando as duas taxas estão altas, a pirâmide etária tem uma base larga e com

Redução da maioridade penal: um populismo que custa caro, artigo de André Szesz

[EcoDebate] De forma recorrente, o tema da maioridade penal ressurge nos debates públicos, seja com o renascimento de proposições de redução da idade mínima para a imputabilidade penal ou acompanhadas de promessas de redução das estatísticas de infrações praticadas por jovens. A mais nova proposição é a do senador Flávio Bolsonaro, que pretende reduzir a maioridade penal para 16 anos como regra geral e para 14 anos em casos de

Em meados do século, a mudança climática aumentará a demanda por energia, mesmo com aquecimento moderado

    O mundo depende da energia tanto para o bem-estar humano quanto para o desenvolvimento contínuo da sociedade. O uso de energia é, no entanto, também um dos sistemas humanos que é mais diretamente influenciado por mudanças no clima, o que torna crucial obter informações sobre os impactos das mudanças climáticas na demanda de energia. A maioria dos estudos anteriores explorou este tópico para um único país ou continente, ou para um

Bolsonaro, o ecocida; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  JORNAL DA UNICAMP TEXTO LUIZ MARQUES FOTOS LEONOR CALASANS | IEA-USP EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA O mote Écrasons l’infâme, com o qual Voltaire assinava suas cartas, exprimia sua indignação contra o obscurantismo e o desprezo pela ciência. No Brasil de hoje, a infâmia chama-se Bolsonaro, agente de anomia social e, acima de tudo, um ecocida que está acelerando exponencialmente a trajetória de nossas sociedades em direção a um colapso socioambiental. É preciso que

Lei que proíbe sacolas plásticas descartáveis começa a valer no Rio de Janeiro

  Os supermercados do Rio de Janeiro estarão proibidos, a partir de hoje (26), de oferecer sacos ou sacolas plásticas descartáveis aos clientes. De acordo com a Lei Estadual nº 8.006/18, publicada no dia 25 de junho do ano passado, os estabelecimentos deverão oferecer sacolas confeccionadas com materiais recicláveis ou biodegradáveis. A determinação começa a valer nesta quarta-feira para grandes empresas. As pequenas e micro terão mais seis meses para se

A FAO listou cinco maneiras de reduzir o uso de plásticos no dia a dia

  O plástico é tão comum em nossas vidas que nem percebemos mais — é conveniente, barato e onipresente. A infeliz verdade é que mais de 70% do plástico que usamos não é reciclado e grande parte desse lixo é arrastado de nossas praias para os oceanos ou é levado das ruas para os rios. Estima-se que, atualmente, 5 trilhões de unidades de plástico flutuem em nossos oceanos. A Organização das Nações

Top