A dinâmica demográfica da Venezuela segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

[EcoDebate] A dinâmica demográfica da Venezuela não ficou imune à crise econômica e política que acomete o país. Os principais indicadores foram afetados. A população venezuelana, que era de 5,5 milhões de habitantes em 1950 (representando 0,22% da população mundial de 2,5 bilhões), cresceu continuamente nas décadas seguintes e atingiu 30,1 milhões de habitantes em 2015 (representando 0,41% da população mundial de 7,4 bilhões), conforme mostra o gráfico abaixo, com dados das novas projeções da Divisão de População da ONU (Revisão 2019).

Mas a profunda crise que atinge o país natal de Simon Bolívar provocou uma redução da população que caiu no quinquênio 2015-20 e deve ficar em 28,7 milhões em 2020 (0,36% da população mundial de 7,8 bilhões). A população venezuelana deve retomar o crescimento em 2021 até atingir o pico de 37,6 milhões de habitantes em 2063 (0,37% da população mundial de 10,3 bilhões) e iniciar, em seguida, um processo de decrescimento até alcançar 34,2 milhões de habitantes em 2100 (0,31% da população mundial de 10,9 bilhões).

Além dos números da população (barras azuis e eixo esquerdo), o gráfico abaixo também mostra que a crise venezuelana fez as taxas de crescimento anuais (linha laranja e eixo direito) ficarem negativas no quinquênio 2015-20. A maior parte deste declínio foi causado pela saída de refugiados. A Divisão de População projeta um retorno de parte dos emigrantes e refugiados a partir de 2021. Obviamente, esta hipótese ainda terá que ser verificada nos próximos anos.

 

população e taxa de crescimento anual, Venezuela

 

A crise também afetou outros indicadores. A taxa de mortalidade infantil que estava em 101 mortes para cada mil nascidos vivos no quinquênio 1950-55 caiu para 15 por mil no quinquênio 2010-15 e voltou a subir para 26 por mil em 2015-20 e só deve ficar abaixo de 15 por mil no quinquênio 2040-45, conforme mostra o gráfico abaixo. Portanto, a Venezuela que tinha taxas de mortalidade infantil bem abaixo da média da América Latina, na segunda metade do século passado, agora possui uma das taxas mais elevadas. A esperança de vida ao nascer que chegou a 73,1 anos no quinquênio 201-15, caiu para 72,1 no atual quinquênio.

A Taxa de Fecundidade Total (TFT) que estava em 6,5 filhos por mulher em 1950-55 caiu para 2,4 filhos no quinquênio 2010-15, apresenta um declínio acentuado durante a crise e deve ficar em 1,9 filho no quinquênio 2020-25, portanto, abaixo do nível de reposição. Ou seja, as taxas de mortalidade subiram e a fecundidade caiu devido à situação difícil do país.

 

taxa de mortalidade infantil e fecundidade, Venezuela

 

O gráfico abaixo apresenta a transição demográfica na Venezuela. A Taxa Bruta de Natalidade (TBN) que estava em torno de 46 nascimentos por mil habitantes na década de 1950 tem caído continuamente e deve ficar em 10,1 nascimentos por mil no quinquênio 2075-80, quando será superada pela Taxa Bruta de Mortalidade (TBM) que deve atingir 10,6 por mil no mesmo período, dando início, consequentemente, ao decrescimento da população (na condição de uma migração próxima de zero).

O crescimento natural (TBN-TBM) que havia apresentado uma elevação na década de 1950, manteve uma tendência de queda e deve ficar negativo exatamente no quinquênio 2075-80. Já a taxa líquida de migração que era muito alta na década de 1950 (a Venezuela atraiu muitos imigrantes neste período) continuou positiva até 1990 (atraindo imigrantes) e se tornou negativa nas 3 décadas seguintes, especialmente no quinquênio 2015-20, com grande fluxo de emigrantes. As projeções da ONU indicam que a taxa líquida de migração vai continuar negativa no restante do século, mas com volumes menores nos fluxos de saída.

 

taxa de crescimento anual e taxa líquida de migração, Venezuela

 

Como visto nos gráficos acima, a crise econômica, social e política na Venezuela afetou os diversos indicadores demográficos. Mas o pior de tudo é que a população venezuelana estava passando pelo melhor momento da estrutura etária de sua história. Ou seja, o auge do bônus demográfico da Venezuela vai ocorrer entre 2015 e 2030. Não basta apenas ter grandes reservas de petróleo. O país precisaria melhorar as condições de saúde e educação, mas principalmente, deveria garantir o pleno emprego e o trabalho descente.

Porém, o casos social está fazendo a renda per capita decrescer (hoje em dia a renda per capita está cerca da metade do que era na década de 1980) e a economia venezuelana totalmente desorganizada está jogando fora a janela de oportunidade. Não haverá novas condições demográficas tão propícias, já que, no futuro, haverá um forte envelhecimento populacional.

Desta forma, a Venezuela pode ficar conhecida como um caso especial de país que regrediu de uma condição de renda alta para renda baixa. A mobilidade social descendente pode fazer o país de Simon Bolívar rico em petróleo, ficar preso, eternamente, na “armadilha da pobreza”.

 

José Eustáquio Diniz Alves
Doutor em demografia, link do CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2003298427606382

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 24/06/2019

A dinâmica demográfica da Venezuela segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 24/06/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/06/24/a-dinamica-demografica-da-venezuela-segundo-as-novas-projecoes-da-onu-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Um comentário em “

A dinâmica demográfica da Venezuela segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  1. Esse artigo pareceu um pouco ideologizado. Deixou implícito a culpa no povo/governo, quando é sabido que a causa real do empobrecimento da Venezuela (como de outros países) é o embargo norte-americano

Comentários encerrados.

Top