Direito à saúde reprodutiva e sexual é essencial para a saúde pública e não promove ideias abortivas, diz especialista

 

Planejamento familiar melhora índice de qualidade de vida

Por Caroline Aragaki, Rádio USP

No dia 26 de março de 2019, o governo brasileiro se posicionou contra menções ao direito ao acesso universal a serviços de saúde reprodutiva e sexual, que estão presentes em um documento elaborado por uma conferência da Organização das Nações Unidas.

O argumento utilizado pelo governo foi de que as expressões podem dar margem à “promoção do aborto”. Em outro trecho do documento brasileiro, afirma-se que é preciso evitar qualquer “interferência do Estado que tenha o objetivo de dissolver ou enfraquecer a estrutura da família tradicional”.

Isabel Cristina Esposito Sorpreso, professora da disciplina de Ginecologia do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da USP, comenta o assunto, que envolve planejamento reprodutivo e familiar, algo “fundamental para a melhoria da saúde pública e desenvolvimento humano”.

 

família
Foto: Pixabay-CC

 

Da Rádio USP, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/05/2019

Direito à saúde reprodutiva e sexual é essencial para a saúde pública e não promove ideias abortivas, diz especialista

, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/05/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/05/16/direito-a-saude-reprodutiva-e-sexual-e-essencial-para-a-saude-publica-e-nao-promove-ideias-abortivas-diz-especialista/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top