O confundimento do aquecimento global, artigo de Raimundo Alves

 

artigo

 

[EcoDebate] Diante da frente extraordinariamente fria que atinge várias regiões dos Estados Unidos, voltaram nas redes sociais questionamentos sobre o aquecimento global, que boa parte dos cientistas afirma ser causado pela ação antrópica.

“Se o mundo está ficando mais quente, por que, então, está fazendo tanto frio nos EUA?” Pergunta que tem sido feita pelos que acreditam ser exagerada ou mesmo falsa a afirmativa do aumento da temperatura média do planeta, causada pelo aumento de emissão de gases causadores do efeito estufa. O presidente dos Estados Unidos Donald Tramp, que retirou o país do Acordo de Paris, tuitou a pergunta em tom irônico.

O termo aquecimento global é usado para explicar o processo de aumento da temperatura média dos oceanos e da atmosfera da Terra que está subindo de maneira preocupante – e o que muitos talvez não saibam é que isso cria condições para eventos meteorológicos extremos, incluindo ondas de frio massacrantes.

Dúvidas como a de Trump surgem em geral por causa da confusão entre dois conceitos: clima e tempo, que têm significados diferentes na meteorologia.

Há pessoas incluídas neste confundimento, que consideram que dois graus a mais ou dois graus a menos não fazem diferença. Que basta controlar o termostato do condicionador de ar que esta resolvida a situação. Só para citar um único exemplo: a alteração de 2° na temperatura pode não significar nada para os humanos, mas pode ser fatal na temperatura dos oceanos para os corais marinhos.

Esta falha na comunicação tem dificultado o entendimento de grande parte da sociedade, para a sensibilização dos problemas causados pelas alterações do clima em todo o planeta, que afetam as interações biológicas do meio ambiente.

Melhor seria explorar a comunicação do aumento das amplitudes térmicas que variam em cada sítio no mundo. Amplitude térmica é a diferença entre a temperatura máxima e a temperatura mínima, registradas num determinado período de tempo e num determinado lugar.

Pode ser também a diferença entre a temperatura média do mês mais quente e a temperatura média do mês mais frio. Ou seja, se a temperatura máxima foi de 15 °C e a mínima de 3 °C, a amplitude térmica desse mês será de 12 °C, já que 15º – 3º = 12º. No caso da amplitude térmica diária, refere-se à diferença entre a temperatura máxima e mínima de um dia.

A amplitude térmica varia com a latitude e a altitude e é consequência da distribuição desigual dos raios solares sobre a superfície do planeta Terra. Tanto que estas variações climáticas subdividem o globo em regiões paralelas a partir da linha do Equador em Zona Tropical, Zona Temperada do Norte e Zona Polar ou Glacial Ártica, para o norte. Mais a Zona Temperada do Sul e Zona Polar ou Glacial Antártica, na direção sul.

A amplitude térmica na Zona Tropical é menor pois pode variar, por exemplo, de 23° na madrugada a 33° a tarde, sendo portanto de 33°-23°=10°. Nesta zona ocorrem as menores amplitudes térmicas do planeta.

A amplitude térmica nas Zonas Temperada do Norte e Temperada do Sul, pode variar por exemplo de 8° na madrugada a 36° a tarde, sendo portanto de 36°-8°=28°. Nesta zonas ocorrem amplitudes térmicas mais elevadas que na Zona Tropical.

A amplitude térmica nas Zonas Polar ou Glacial Ártica e Polar ou Glacial Antártica, pode variar por exemplo de -45° a 0°, sendo portanto de -45°-0°=45°. Nestas zonas ocorrem as maiores amplitudes térmicas do planeta.

O que a emissão crescente de gazes de efeito estufa (GEE) está provocando é o aumento das diferentes amplitudes térmicas no globo terrestre, isto é, elevação das temperaturas máximas e redução de temperaturas mínimas em diferentes lugares.

Os fenômenos resultantes são secas prolongadas como as que recentemente ocorreram da Califórnia, que contribuíram para a ocorrência de incêndios catastróficos. E seca na Austrália que resultou no sacrifício de milhares de bovinos e na morte de milhares de animais silvestre pela sede. Bem como as nevascas atípicas recentes nos Estados Unidos, que vem provocando a polêmica que envolveu até seu presidente.

Portanto, a difusão do conceito da elevação de amplitudes térmicas é muito mais didático e portanto deverá ser mais compreensível para a sociedade, que o conceito do aquecimento global.

Raimundo Alves

Engenheiro Agrônomo

Crea – 2858D-PA

braboalves@hotmail.com

FONTES:

https://www.bbc.com/portuguese/geral-47080543?SThisFB&fbclid=IwAR0YajrlS9z92j5h2d_Ya-FoFbSOpoOW9fzCNQ0Sa_Y7mokzIBLOjKfBYcs

https://www.estudopratico.com.br/zonas-termicas-da-terra-polares-temperadas-e-tropical/

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/13/vai-a-42-o-no-de-mortos-no-gigantesco-incendio-da-california.ghtml

https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/11/25/interna_internacional,1008015/incendio-mais-devastador-da-historia-da-california-e-100-controlado.shtml

https://www.comprerural.com/seca-na-australia-e-a-pior-em-100-anos/

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 06/02/2019

"O confundimento do aquecimento global, artigo de Raimundo Alves," in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 6/02/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/02/06/o-confundimento-do-aquecimento-global-artigo-de-raimundo-alves/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

3 comentários em “O confundimento do aquecimento global, artigo de Raimundo Alves

Comentários encerrados.

Top