Explicando eventos climáticos extremos da perspectiva das mudanças climáticas

 

Bulletin of the American Meteorological Society (BAMS) apresenta avaliações de como as mudanças climáticas causadas pelo homem podem ter afetado a força e a probabilidade de eventos climáticos extremos individuais.

Da Redação EcoDebate

As secas das planícies do norte dos EUA e da África Oriental de 2017, as inundações na América do Sul, China e Bangladesh e as ondas de calor na China e no Mediterrâneo foram mais prováveis pelas mudanças climáticas causadas pelo homem, segundo uma nova pesquisa publicada no Boletim da Sociedade Meteorológica Americana (BAMS) .

A sétima edição do relatório, Explaining Extreme Events in 2017 from Climate Perspective , também incluiu análises de eventos de calor oceânico, incluindo intensas ondas de calor no Mar da Tasmânia, fora da Austrália em 2017 e 2018, que eram “virtualmente impossíveis” sem causas humanas, das mudanças climáticas. Também estão incluídas análises de incêndios australianos e inundações no Uruguai.

Este é o segundo ano em que os cientistas identificaram eventos climáticos extremos que, segundo eles, não poderiam ter acontecido sem o aquecimento do clima por meio de mudanças climáticas induzidas pelo homem.

 

Explaining Extreme Events in 2017 from Climate Perspective

 

        1. Download por Capítulo:

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 14/12/2018

Explicando eventos climáticos extremos da perspectiva das mudanças climáticas, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 14/12/2018, https://www.ecodebate.com.br/2018/12/14/explicando-eventos-climaticos-extremos-da-perspectiva-das-mudancas-climaticas/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top