Sei em quem NÃO vou votar em 2018, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

 

artigo de opinião

 

[EcoDebate] Não sei em quem votarei em 2018, mas já sei em quem não vou votar.

Não voto em nenhum deputado que votou pelo golpe no país. Eles são mais de 360. Não voto também em nenhum senador que confirmou o golpe. Eles são mais de 60. Eles destruíram o fiapo da democracia que tínhamos e implantaram no Brasil uma ditadura civil.

Não votarei em nenhum deputado ou senador que pertença à bancada do boi porque depredam nossas matas e nossas águas; da bala porque estão convictos que violência só se resolve com mais violência; e nem da Bíblia, porque manipulam a palavra de Deus para seus interesses pessoais, corporativos e mesquinhos numa verdadeira perversão da Bíblia.

Não votarei em nenhum presidenciável que apoiou o golpe.

Não votarei em nenhum deputado, ou senador, ou governador, ou presidenciável, que votou ou apoiou a reforma trabalhista, a reforma da previdência, da educação e a PEC que congelou gastos em saúde e educação por mais de 20 anos, condenando nosso povo à miséria e ao desamparo na velhice e na doença.

Não votarei em nenhum deputado ou senador que votou pelas mudanças na legislação ambiental, sacrificando as matas, os rios, os povos indígenas, os quilombolas e todas as nossas gerações futuras.

Não votarei em nenhum candidato do empresariado brasileiro, particularmente da FIESP, que promoveu a reforma trabalhista e o encolhimento do salário mínimo. Esses empresários não querem trabalhadores, querem escravos, sem ao menos assumir a responsabilidade de manter vivos os seus escravos, como era norma no tempo da escravidão.

Não votarei em nenhum entreguista da Petrobras, do Pré-sal, dos territórios brasileiros, da base de Alcântara, da privatização da Eletrobras, assim por diante.

Também não votarei em candidatos a qualquer cargo envolvidos comprovadamente com corrupção. Ela leva 200 bilhões de reais dos cofres públicos todos os anos e isso ajuda matar o povo brasileiro.

Vou aguardar para ver se algum presidenciável propõe a revogação de todas essas perversidades políticas, econômicas, sociais e ambientais impostas ao povo brasileiro.

Vou aguardar por algum presidenciável que se comprometa efetivamente com a democracia, não com golpes de qualquer espécie.

Vou tentar achar algum candidato que pense em inclusão social pela educação e trabalho, em respeito aos trabalhadores, às crianças, aos idosos, aos indígenas, aos quilombolas e ao meio ambiente ao qual pertencemos e do qual dependemos.

Pode ser que haja poucos, pouquíssimos com esse perfil, como achar agulha em palheiro, mas eles existem.

Se esses excluídos de minha lista vão ganhar ou não, não sei. Só sei que não será com meu voto.

Roberto Malvezzi (Gogó), Articulista do Portal EcoDebate, possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.
www.robertomalvezzi.com.br

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 18/10/2017

[cite]

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

4 comentários em “Sei em quem NÃO vou votar em 2018, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  1. À semelhança do colunista, manifesto minha opinião, que suponho seja também da grande maioria dos cidadãos ordeiros e patriotas deste País, de que não votarei em candidatos comunistas corruptos e traidores da Pátria, pois comunistas não têm pátria, apenas fingem tê-la.

  2. Quem é comunista? PT, PSOL, PC do B? Quem é corrupto? A turma do PMDB e do PSDB et caterva? Alguém vive defendendo LULA, DILMA e José Dirceu? Alguém mais corrupto? Precisamos recorrer a Diógenes que, na antiga Grécia, procurava com uma lanterna, ao meio-dia, alguém que não seja corrupto. Acho muito difícil. Talvez um honesto que se eleja presidente e, pior de tudo, um congresso, com honestos. Mas complicado ainda. desta turma aí, há os vagabundos esquerdistas (contra tudo e contra todos) e há os corruptos direitistas e centristas. pobre Brasil…Não voto em branco, nem nulo, mas num ilustre desconhecido.

  3. Diante de tudo isto, acho que todo brasileiro que votar no PT, PMDB e PSDB quer que o Brasil desmorone de vez. É um escandalo quem, ao defender certos movimentos sociais, ainda querem o PT no governo. Estes não merecem ser chamados de brasileiros, são hipócritas e contra o povo brasileiro…

  4. A questão não é ‘ quem será levado ao poder através do voto’. A questão é: No capitalismo, a quem pertence, de fato, o poder?
    O processo eleitoral, no capitalismo, tem o simples objetivo de justificar a democracia inexistente, tão exaltada pelo regime.

Comentários encerrados.

Top