Saída dos EUA do Acordo de Paris reflete pensamento de uma elite industrial decadente, diz professor da FGV

 

Donald Trump

 

1° de junho: O presidente Donald Trump anunciou a saída dos EUA do Acordo de Paris porque considera o acordo desvantajoso para os norte-americanos pela metas ousadas que o país deveria cumprir. Os EUA são o segundo maior produtor mundial de gás de efeito estufa, que compromete o planeta.

“A posição dos EUA não tem fundamento científico e nem representa a opinião da maioria dos cidadãos americanos, mas sim a de uma elite industrial decadente”, critica o professor e especialista em sustentabilidade da FGV, Renato J. Orsato.

“Os EUA, com um dos maiores índices de consumo per capita do mundo, são o país que mais se beneficiou da globalização, que mais gerou emissões de CO2-equivalente per capita. Ao romper com o Acordo de Paris, Trump está dando a oportunidade aos demais países de identificarem os EUA como o ‘vilão da história’”, complementa Orsato.

“Acadêmicos já indicavam, na década de 90, que ambientes regulatórios restritivos, tais como os de restrição de indústrias poluidoras, são cruciais para estimular inovações. Em um momento em que a maioria dos países industrializados e emergentes está buscando, com sucesso, alternativas tecnológicas de baixo carbono, um relaxamento na regulação americana irá representar um beneficio apenas aos setores industriais de intensidade carbônica alta, mas de importância tecnológica decrescente”, diz.

Colaboração de Claudia Izumi, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 02/06/2017

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

4 comentários em “Saída dos EUA do Acordo de Paris reflete pensamento de uma elite industrial decadente, diz professor da FGV

  1. Como pode uma mente insana, administrar um país? Vejam o poder do voto .

  2. Prezado Edgard Moreno,

    Veja seu histórico de comentários e perceberá que não bloqueamos a sua opinião. Em primeiro lugar, observe o cache de seu navegador, que precisa ser atualizado. Para isto, basta acionar a tecla F5 de seu teclado.

    Em segundo, dois jornalistas são responsáveis por todas as operações (editoriais, técnicas, administrativas) da EcoDebate, em meio às suas atividades profissionais, e por isto nem sempre estamos online, analisando e aprovando os comentários em tempo real.

    Não é algo pessoal, apenas uma limitação de tempo, que está além da nossa vontade.

    Atenciosamente

    Henrique Cortez, editor

Comentários encerrados.

Top