MPF lança mobilização nacional #RetrocessoAmbientalNão

 

Ação visa promover o debate em quatro eixos temáticos: licenciamento ambiental, agrotóxicos, redução nas unidades de conservação e MP 759 (regularização fundiária)

Câmara de Meio Ambiente do MPF lança mobilização nacional #RetrocessoAmbientalNão

Arte: Secom/PGR

A Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público Federal (4CCR/MPF) lança a mobilização nacional #RetrocessoAmbientalNão. Até 5 de junho, Dia Internacional do Meio Ambiente, serão produzidas notas técnicas, matérias, vídeos, postagens em redes sociais, entrevistas e artigos de procuradores para debater os principais riscos e ameaças de retrocesso ambiental no Brasil em quatro eixos temáticos: licenciamento ambiental, agrotóxicos, unidades de conservação e regularização fundiária (MP 759).

No dia 5, oficina em Brasília reunirá membros do MPF, parlamentares, representantes do governo e de organizações não governamentais, juristas e público interessado para discutir as temáticas em quatro painéis. Para o coordenador da 4CCR, subprocurador-geral da República Nivio de Freitas, “a união de esforços entre membros do país inteiro e sociedade civil é fundamental para evitar retrocessos em assuntos extremamente relevantes para toda a população.”

Ações – A mobilização já começou. Só nesta semana, duas notas técnicas foram elaboradas e enviadas ao Congresso Nacional pela 4CCR. Na terça-feira (9), o MPF se posicionou contra a aprovação do substitutivo ao Projeto de Lei 3.729/2004, que institui a Lei Geral do Licenciamento e está em análise para votação na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. No documento, o MPF afirma que o PL pode trazer prejuízos irreversíveis à proteção e à gestão ambiental. Leia mais aqui.

Na quarta (10), o procurador da República Felipe Bolgado, coordenador do Grupo de Trabalho Grandes Empreendimentos, participou de audiência pública sobre o PL na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara. O representante do MPF destacou que o substitutivo desvirtua a proposta que vinha sendo construída com a participação de diversos atores, como Ibama, Ministério do Meio Ambiente, organizações ambientais e confederações de setores produtivos, e pontuou os principais problemas da proposta legislativa. Leia mais aqui.

No mesmo dia, outra nota técnica foi enviada ao Congresso Nacional para alertar sobre os riscos do pacote legislativo que reduz, extingue ou reclassifica áreas de unidades de conservação no País. As normas questionadas são as Medidas Provisórias 756/16 e 758/16, que alteram limites de florestas e parques nacionais, e os respectivos projetos de lei de conversão (PLC 4/17 e PLC 5/17). A nota alerta também contra esboço de projeto de lei em discussão no Congresso que vai tratar das Unidades de Conservação do Amazonas. Leia mais aqui.

O uso da #RetrocessoAmbientalNão será utilizado em todas as divulgações da mobilização. Acompanhe o debate e participe compartilhando a hashtag.

Fonte: Procuradoria-Geral da República

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 12/05/2017

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Um comentário em “MPF lança mobilização nacional #RetrocessoAmbientalNão

  1. Bom dia. Achei interessante as informações que li aqui. Principalmente a de regularização fundiário ,pois tem áreas não regularizadas em meu bairro.

Deixe uma resposta

Top