O perigo de queda de idosos: como ajudar e evitar? artigo de Sérgio Costa

 

Idosos
Idosos. Foto: EBC

 

[EcoDebate] Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), quase 20 milhões de brasileiros são idosos, sendo que, atualmente, este número representa 11% da população no País. Ainda de acordo com o IBGE, o número de idosos pode ultrapassar 34 milhões até 2025. O aumento da população idosa é o reflexo da adoção de hábitos mais saudáveis, resultando em uma vida prolongada e de qualidade.

Ao mesmo tempo que este cenário é uma grande conquista, é também desafiador. Depois dos 30 anos, o organismo inicia um processo de perda de massa muscular. Ou seja, ainda que a pessoa tenha tido uma vida regrada, a idade avançada prejudica diversas funções que envolvem coordenação motora, força, agilidade, entre outras.

As quedas, por exemplo, são uma das maiores e mais perigosas consequências da velhice. Os idosos são mais propensos a tropeços e quedas, tendo chances de cair três vezes mais do que um adulto. Essas quedas afetam, todo ano, cerca de 30% da população idosa. Isso quer dizer que, aproximadamente, 4,47 milhões de idosos no Brasil sofrem algum tipo de acidente, sendo que 70% deles ocorrem dentro de casa.

Portanto, fica evidente que alguns cuidados são importantes para que problemas maiores sejam evitados. Veja a seguir algumas dicas de prevenção de quedas:

– Não andar calçando apenas meias;

– Usar calçados com solados antiderrapantes;

– Usar tapetes presos ao chão;

– Não passar no chão produtos escorregadios, como ceras;

– Evitar camas altas ou baixas demais, pois dificulta que o idoso levante de forma segura;

– No chuveiro, use tapete de borracha antiderrapante e uma barra de apoio. Prefira também as cortinas, ao invés do box de vidro;

– Na cozinha, coloque fita antiderrapante em frente à pia;

– Mantenha iluminação adequada nos cômodos da casa.

Cuidados com a Saúde

Os músculos são os grandes responsáveis pelo equilíbrio, movimento e sustentação do corpo. Por isso, manter hábitos saudáveis de alimentação e atividade física constante preservam músculos fortes e ossos saudáveis.

Alguns elementos nutricionais contribuem de forma significativa para a manutenção dos músculos, especialmente as proteínas presentes em carnes magras, ovos e leites.

Para os idosos, é especialmente importante as proteínas de rápida absorção e ricas em aminoácidos essenciais, como a Leucina, que estimula a síntese muscular. Outro nutriente já conhecido por seus benefícios aos ossos e músculos é a vitamina D.

Atividade Física

Há exercícios especialmente projetados para fortalecer determinadas partes do corpo que podem ser feitos em casa, seja em pé ou sentado, dependendo da capacidade de mobilidade de cada um. São eles:

– Esticar as pernas;

– Flexionar as mãos contra a parede;

– Flexionar as pernas para trás e lateralmente;

– Agachar.

Fundamental frisar que todas estas orientações precisam ser acompanhadas por um médico especialista, já que cada caso exige tratamentos específicos.

Dr. Sérgio Costa, Ortopedista com Especialização em Cirurgia de Joelho, Artroscopia e Próteses pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP); Pós-Graduado pela Faculdade de Medicina da USP em Ortopedia e Traumatologia; Mestre pela USP; e Coordenador da Equipe Médica do Hospital São Luiz, unidade Itaim

Colaboração de Flávia Vargas Ghiurghi, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 17/03/2017

"O perigo de queda de idosos: como ajudar e evitar? artigo de Sérgio Costa," in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 17/03/2017, https://www.ecodebate.com.br/2017/03/17/o-perigo-de-queda-de-idosos-como-ajudar-e-evitar-artigo-de-sergio-costa/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top