Só agora, Gilmar? artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

 

opiniao

 

[EcoDebate] Quando a Lava Jato investigava só o PT – particularmente Lula e Dilma – era um sucesso, como se diz aqui pelo sertão.

Depois chegou à Câmara dos Deputados e ao Senado. Cunha reagiu, articulou seus 200 deputados, tão comprometidos quanto ele, e derrubou Dilma do poder.

Do mesmo modo, 45 senadores já estão comprometidos com a punhalada final porque tem o pescoço na corda da Lava Jato, ou o rabo preso nas empreiteiras, o que dá no mesmo.

Quando a mídia acusava levianamente, numa verdadeira execração pública, inúmeras pessoas, só porque eram ligadas ao governo anterior, as calúnias eram debitadas na conta do direito da livre expressão.

Porém, agora, a Lava Jato chegou ao Supremo Tribunal Federal, citando o ministro Dias Toffoli. Pode ser que a delação seja leviana, que a revista sem credibilidade mais uma vez esteja caluniando pessoas. Porém, o clima gelou.

Agora vem a acusação dos laivos autoritários do MP pelo ministro Gilmar e os perigos totalitários do que está em andamento no Brasil. A CNBB, quando examinou a proposta de lei anticorrupção do MP, percebeu logo os laivos autocráticos e autoritários e não embarcou na proposta. Nesses momentos de caça às bruxas, tudo parece ser válido.

Houve a tentativa de prender Lula, mas que se acabou numa sala de Congonhas. Uma das versões é que um coronel da aeronáutica se recusou em leva-lo preso à Curitiba.

Nos grampos vazados da conversa de Lula e Dilma por Moro, houve a tentativa de criar um clima hostil para “depor” Dilma naquele momento. Todos sabiam, menos Gilmar Mendes.

Portanto, o Brasil está namorando a ditadura há quase dois anos. O golpe é uma ditadura civil. Logo, a reação de Gilmar Mendes é porque a Lava Jato bateu à sua porta, não porque ele seja um defensor da democracia.

Portanto, os amantes dos regimes autoritários pensem bem, pois hoje a vítima é o outro, amanhã pode ser vocês.

Roberto Malvezzi (Gogó), Articulista do Portal EcoDebate, possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

 

in EcoDebate, 26/08/2016

Só agora, Gilmar? artigo de Roberto Malvezzi (Gogó), in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 26/08/2016, https://www.ecodebate.com.br/2016/08/26/so-agora-gilmar-artigo-de-roberto-malvezzi-gogo/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

5 comentários em “Só agora, Gilmar? artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  1. Meu caro Gogó, admiro sua posição de esquerda.
    Por outro lado, entendo que a Operação Lava Jato tem sido um marco na história deste país.
    A operação começou com o Petrolão, mas se alastrou para quase todas as atividades do país. Confesso que fiquei surpreso de haver uma quadrilha dentro do Ministério da Fazenda vendendo a redução de multas.
    Todos sabíamos que era bastante provável a corrupção na construção dos estádios para a copa do mundo, mas ninguém tinha provas, até que a Lava Jato as mostrou.
    Por tudo isso, penso ser ruim qualquer declaração que possa descredenciar a Operação Lava Jato.

  2. O texto não está contra a lava-jato, mas contra a seletividade da operação.
    Alias quem está contra a lava/vaza-jato é quem está do lado do vicedecorativo. Haja visto o que disse o tal de Machado. Que sumiu dos noticiários…
    O texto está dizendo que a lava-jato chegou ao impoluto STF, então vai continuar, ou não ?

  3. Gogó, reação política existe. Corruptos no poder vão SEMPRE reclamar. Não é uma coisa fácil tirá-los de lá. E eu espero que TODOS saiam.

    Desculpa te dizer, mas teus heróis não morreram de overdose. Eles simplesmente não são tão heróicos assim, só réles criminosos mesmo. Assim como boa parte dos seus vilões, infelizmente o poder público brasileiro está infestado com um câncer de corrupção que não é vermelho nem azul, é só podre e purulento mesmo.

    Tirar isso da máquina vai doer, mas é necessário. Vital. Para não virarmos nem uma Venezuela, nem uma Coréia do Norte.

  4. Votei no Lula e não votei na Dilma. Trabalho na PETROBRAS, no que sobrou dela e me considero de esquerda. E considero que a Lava-jato é um marco histórico para o Brasil. Quem derrubou a Dilma do poder foi sua arrogância e falta de visão econômica e política, além de se cercar de todos os bandidos do tal partido. Sua eleição foi uma fraude/golpe! Com dinheiro sujo na campanha e enganando o povo e fraudando o balanço do país. Espero que todos da direita e da esquerda e do Judiciário/Legislativo e Executivo que embolsaram o dinheiro público e os favores das empreiteiras/bancos sejam presos. Fui cara pintada e chorei de alegria com a saída do Collor devido a uma elba e um jardim sem explicações plausíveis. E vou chorar de alegria também quando a Dilma acabar de soltar o osso. Ah, e a prisão do Lula? que ele continue mentindo, desdizendo provas, fotos, recibos, delações , gravações e mostrando a sua verdadeira face …. O Brasil precisa se libertar desta turma toda que nos enche de vergonha seja de esquerda ou de direita! Ou seja, já vão tarde…

Comentários encerrados.

Top