Cinco fazendas no Pará são multadas em R$ 10 milhões pelo Ibama

 

podcast

Por Gabriel Silveira, da Radioagência Nacional

Cinco fazendas nos municípios de Paragominas e Ulianópolis, no Pará, foram multadas e embargadas por danificar a vegetação nativa. Segundo o Ibama, aproximadamente dois mil hectares foram desmatados e queimados de forma ilegal.

Ainda segundo o Ibama, os proprietários alegam que a limpeza da área está de acordo com a Instrução Normativa nº 2, da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, do estado do Pará. A norma dispensa a autorização para limpeza de áreas em que há a presença de vegetação secundária, aquela que cresce em áreas onde a vegetação original já foi retirada para a utilização legal do solo.

Mas o superintendente substituto do Ibama no Pará, Alex Lacerda, diz que os proprietários estavam utilizando a instrução normativa de maneira irregular.

Sonora: “Estava sendo usada essa licença indevidamente, tava sendo usada para retirar madeira de grosso porte. Nos encontramos muitas árvores grandes sendo empilhadas para serem queimadas ou vendidas. E a licença não permite a queima. Todas as áreas que foram embargadas houve queima do material que foi derrubado”.

Os autos de infração somados chegam a dez milhões de reais. As fazendas estão embargadas e têm 20 dias para apresentar as justificativas que comprovem a legalidade das atividades. O comércio com as áreas embargadas é crime, como previsto em lei.

 


Se preferir, pode ouvir a entrevista no seu player ou fazer o download do arquivo MP3 clicando aqui.

Confira a íntegra no player acima!

 

in EcoDebate, 03/08/2015


[ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top