Produção de lixo no país cresce 29% em 11 anos, mostra pesquisa

 

lixo

 

A geração de lixo no Brasil aumentou 29% de 2003 a 2014, o equivalente a cinco vezes a taxa de crescimento populacional no período, que foi 6%, de acordo com levantamento divulgado ontem (27) pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). A quantidade de resíduos com destinação adequada, no entanto, não acompanhou o crescimento da geração de lixo. No ano passado, só 58,4% do total foram direcionados a aterros sanitários.

Mais de 41% das 78,6 milhões de toneladas de resíduos sólidos gerados no país, em 2014, tiveram como destino lixões e aterros controlados. Esse locais, segundo a entidade, são inadequados, e oferecem riscos ao meio ambiente e à saúde. No ano anterior, esse percentual era 41,7%. A metodologia da pesquisa envolveu 400 municípios, equivalente a 91,7 milhões de pessoas. Por dia, o brasileiro gera, em média, 1,062 quilo de lixo.

Esse dados mostram que mais de 78 milhões de brasileiros, ou 38,5% da população, não têm acesso a serviços de tratamento e destinação adequada de resíduos sólidos. Além disso, mais de 20 milhões de pessoas não dispõem de coleta regular de lixo, pois cerca de 10% dos materiais gerado não são recolhidos. O volume de lixo produzido aumentou 2,9%, entre 2013 e 2014. A coleta de resíduos, por sua vez, melhorou 3,2%.

Esta é a primeira pesquisa que retrata a situação da gestão dos resíduos, depois da vigência da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em 2010. Em relação à reciclagem, a pesquisa revela uma evolução de 7,2 ponto percentual. Em 2010, apenas 57,6% dos municípios tinham alguma iniciativa de coleta seletiva, e no ano passado o percentual aumentou para 64,8%.

Por Camila Maciel, da Agência Brasil, in EcoDebate, 28/07/2015


[ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Produção de lixo no país cresce 29% em 11 anos, mostra pesquisa

  1. Prezados Senhores,

    Parabenizo a toda equipe pelas excelentes matérias abordadas e de grande relevância para nossas comunidades.
    No Consórcio Intermunicipal Grande ABC, estamos discutindo a Crise Hídrica onde envolve à transposição das Água da Represa Billings para Represa Guarapiranga para ajudar no abastecimento da RMSP.
    Outros temas de suma importância são: Planos de Resíduo Sólido, Mobilidade , Plano Regional de Macro e Microdrenagem.
    Aproveito da convidar os leitores à participar do Seminário Internacional “Participação Cidadã Gestão Democrática e as Cidades no Século XXI” – Convite do Municipio de São Bernardo do Campo, apresentado pela Secretária de Planejamento, Nilza de Oliveira ( dias 28 e 29 de Agosto, no CENFORPE).
    Finalizando quero continuar recebendo os Boletins e estou à disposição para ajudar divulgar as referidas matérias.
    Um grande abraço.

    Gilmar Mangueira da Silva
    GP – PMSBC e ASSESSOR REGIONAL

Comentários encerrados.

Top