Século 21 registra anos mais quentes da história e temperaturas devem aumentar ainda mais, alerta ONU

 

O aumento das temperaturas oceânicas tem contribuído de forma excepcional para tempestades e inundações em muitos países, ao mesmo tempo que provoca extrema seca em outros, explica a OMM.

 

alagamento
Rua Turiassu alagada em São Paulo. Foto: Flickr/Fernando Stankuns (Creative Commons)

 

Confirmando previsões, o ano de 2014 entrou para a história como o mais quente já registrado, disse a Organização Meteorológica Mundial (OMM), afirmando que essa classificação não é um fato isolado, mas parte de uma tendência mais ampla de comportamento do clima.

A Organização divulgou essa análise nesta segunda-feira (02) para servir de apoio às negociações sobre o novo acordo do clima, que acontecerão em Genebra (Suíça) entre 08 e 13 de fevereiro. Esse diálogo ajudará a alcançar o compromisso universal, que deverá ser adotado em dezembro de 2015.

“A tendência do aquecimento como um todo é muito mais importante que o ranking individual de um ano”, esclareceu o secretário-geral do OMM, Michel Jarraud ao explicar que os padrões de temperatura erráticos afligindo nações em todo o planeta são consistentes com o esperado pelas mudanças climáticas.

O aumento das temperaturas oceânicas tem contribuído de forma excepcional para tempestades e inundações em muitos países, ao mesmo tempo que provoca extrema seca em outros. Como exemplo, mencionou a precipitação na costa pacífica do Japão, que chegou a 301% acima do normal, a maior desde o registro estatístico em 1946.

Ele advertiu que 14 das 15 maiores temperaturas registradas ocorreram no século 21 e alertou que o aquecimento global tende a crescer, dado que a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera aumentaram, bem como a temperatura dos oceanos.

Cerca de 93% do excesso de energia armazenada na atmosfera por gases de efeito estufa, provenientes de combustíveis fósseis e outras atividades humanas, terminam nos oceanos, explicou Jarraud. Assim como o clima em geral, as temperaturas do oceano chegaram a níveis recordes em 2014, apesar da ausência de efeitos naturais que justificariam esse aumento, como “El Niño”. As altas temperaturas registradas em 1998 – o ano mais quente antes do século 21 – ocorreu em parte por causa desse fenômeno.

Fonte: ONU Brasil

Publicado no Portal EcoDebate, 03/02/2015


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “Século 21 registra anos mais quentes da história e temperaturas devem aumentar ainda mais, alerta ONU

  1. TALVEZ AINDA HAJA SALVAÇÃO.

    Ou as grandes lideranças planetárias – políticas, economicas e religiosas – abdicam de seus interesses mesquinhos, e se unem aos cientistas, à intelectualidade, aos artistas em geral e instituem uma única administração social, política, econômica e ambiental para todo o planeta, abolindo o capitalismo e fazendo grande investimento na educação de toda a população, objetivando a erradicação das crendices religiosas e a redução da população humana planetária a um número equivalente a 10% da população atual, OU, EM BREVE, A EXTINÇÃO DE TODAS AS ESPÉCIES VIVAS, INCLUSIVE DA ESPÉCIE HUMANA, ESTARÁ SENDO CONSUMADA.

Comentários encerrados.

Top