A geodemografia e a concentração da população mundial no leste da Ásia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

distribuição da população mundial

 

[EcoDebate] A população mundial em 2010 era de 6,916 bilhões de habitantes, sendo de 36 milhões na Oceania, 740 milhões na Europa, 940 milhões nas Américas, 1 bilhão na África e 4,2 bilhões na Ásia, segundo a Divisão de População da ONU.

Para Livi-Bacci (2014), a distribuição geo-demografica da população mundial flutuou acentuadamente na história. Porém, um pequeno círculo da Ásia concentra mais da metade da população mundial.

Nove países dominam este círculo, sendo China (1,360 bilhão de habitantes), Índia (1,205 bilhão), Indonésia (240 milhões), Paquistão (173 milhões), Bangladesh (151 milhões), Japão (127 milhões), Filipinas (93 milhões), Vietnã (89 milhões) e Tailândia (66 milhões). Estes nove países tinham uma população de 3,504 bilhões de habitantes em 2010.

O crescimento populacional desta região tem raízes históricas distantes. Mas, atualmente, estes nove países apresentam baixo crescimento populacional, sendo que o Japão já tem uma população em declínio. A China vai entrar em uma fase de decrescimento demográfico por volta de 2030 e deve perder, no mínimo, 400 milhões de habitantes até 2100.

A Tailândia e o Vietnã devem entrar na fase de declínio populacional em 2024 e 2044, respectivamente. A Índia vai continuar crescendo em ritmo lento até o ano de 2064, quando entrará para o clube dos países decrescentistas.

Indonésia, Bangladesh e Paquistão também vão apresentar declínio da população na segunda metade do século XXI. Somente as Filipinas deve manter o crescimento demográfico até 2100, mas em ritmo cada vez mais lento.

Ou seja, atualmente a maior parte da população mundial vive dentro de um círculo que tem como destaque nove países com alta densidade demográfica. Mas ao longo do século XXI o crescimento populacional vai ocorrer com maior intensidade fora deste círculo, especialmente na África subsaariana. A Ásia vai continuar sendo o continente mais populoso do mundo, mas deve perder posição relativa no total de habitantes do globo.

Referencia:

9 Maps to Change How You See the World, Oct 18, 2013

Massimo Livi Bacci. Fine della Demografia? Neodemos, Itália, 07/05/2014

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

Publicado no Portal EcoDebate, 19/12/2014

"A geodemografia e a concentração da população mundial no leste da Ásia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves," in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/12/2014, https://www.ecodebate.com.br/2014/12/19/a-geodemografia-e-a-concentracao-da-populacao-mundial-no-leste-da-asia-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/.


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “A geodemografia e a concentração da população mundial no leste da Ásia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  1. Considerando a condição de instabilidade socioambiental em que se encontra o planeta Terra, previsões como as que são apresentadas no artigo, algumas até para o ano 2100, merecem credibilidade?

  2. De maneira geral, é muito preocupante que esses bilhões que vivem na Ásia estejam mudando seus hábitos de consumo (estão se tornando mais consumistas). Sendo assim, mais um fator que empurrará a Terra para o (já) esgotamento dos recursos.

Comentários encerrados.

Top