Brasil está entre os 53 países que não atingiram e nem estão perto de atingir os Objetivos de Educação para Todos até 2015

 

Educação inclusiva na Etiópia. Estudante (centro) usa método Braille. Foto: UNESCO/P. Wiggers
Educação inclusiva na Etiópia. Estudante (centro) usa método Braille. Foto: UNESCO/P. Wiggers

A educação é um direito humano fundamental e é essencial para o exercício de todos os direitos. Mesmo assim, o mundo ainda tem cerca de 774 milhões de analfabetos e aproximadamente 57 milhões de crianças fora da escola primária. Muitos jovens e adultos continuam sem aprender o que precisam saber para dirigir suas vidas com saúde e dignidade e essa crise na aprendizagem mundial está custando 129 bilhões de dólares por ano.

As afirmações são do 11º Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos, divulgado nesta quarta-feira (29) pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Por causa de uma combinação de fatores – como pobreza, disparidade de gênero, isolamento geográfico e situação da minoria – a qualidade da educação é um sonho distante para muitos, sobretudo para meninas de famílias pobres de áreas rurais. Elas estão entre as crianças que enfrentam as maiores barreiras de acesso à educação.

Uma das principais responsabilidades da UNESCO é defender o direito de toda menina e menino, e de todo homem e mulher jovem e adulto, a ter educação de qualidade ao longo da vida – independentemente da definição (formal, não formal ou informal).

O Brasil está entre os 53 países que ainda não atingiram e nem estão perto de atingir os Objetivos de Educação para Todos até 2015, apesar de ter apresentado importantes avanços no campo da educação ao longo das últimas duas décadas.

Leia mais sobre o relatório, incluindo os dados brasileiros em: http://bit.ly/L8rH66

Informe da ONU Brasil, publicado pelo EcoDebate, 30/01/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top