Sustentabilidade, muito além da questão ambiental, artigo de Gelma Reis

 

sustentabilidade

 

[EcoDebate] A ideia de planejamento de política ambiental surge do principio de sustentabilidade, que compreendemos como o que fornece as bases sólidas para um estilo de desenvolvimento humano que preserve a qualidade de vida da espécie do planeta. A sustentabilidade política é uma forma de fazer política sem degradar os outros meios, ou seja, é uma ideia de equilíbrio em todos os campos, seja ele social, econômico, político ou ambiental.

Para um empreendimento humano ser sustentável, tem de ter em vista quatro requisitos básicos: Ecologicamente correto, Economicamente viável, Socialmente justo e Culturalmente aceito pela sociedade. A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro.

Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. E através de um desenvolvimento sustentável identificar as dimensões e escalas definindo a amplitude de sua atuação.

Enquanto na dimensão política a sustentabilidade é construída através de agentes sociais, que atuam no ambiente sócio-econômico-cultural, recebendo do poder público possibilidades no controle de recursos para decisões políticas. Na escala local, o desenvolvimento encontra na forma participativa de gestão o instrumento de consenso necessário para atuação desses agentes. Tendo como objeto principal a dimensão política da sustentabilidade na escala local, especificamente na elaboração de políticas públicas com o objetivo de uma gestão mais participativa e popular.

É possível afirmar que “não” existe sustentabilidade política e o correto a dizer é política de sustentabilidade. Do contrário a referência feita seria sobre políticos limpos, e não à criação de regras e atitudes como medidas para criação de políticas ambientais. Nesse contexto a ideia de responsabilidade social atrelada à sustentabilidade visa consolidar valores, práticas e comportamento social, com o objetivo de promover a cidadania e contribuir com um melhor meio ambiente.

A política ambiental brasileira não foi abordada, na prática, sob uma visão integrada às demais áreas com elas relacionadas, como por exemplo, saúde e saneamento. No país, a política ambiental teve desenvolvimento nos últimos anos como resultado da ação dos movimentos sociais locais e pressões vindas do exterior.

Gelma Reis, graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Mestre em Tecnologia Ambiental formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente, Proprietário e Diretor Técnico/Comercial da empresa ÉTICA AMBIENTAL.

EcoDebate, 22/11/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Sustentabilidade, muito além da questão ambiental, artigo de Gelma Reis

  1. A definição de sustentável, originalmente, era algo que se pudesse fazer sempre da mesma forma, por sete gerações, sem destruir os recursos que permitiam que isso fosse feito ou o entorno, mantendo portanto o padrão de vida até ao menos essas sete gerações.

    Mas muitas atividades humanas simplesmente não conseguem se enquadrar em uma definição dessas. Quando conseguem, elas não conseguem ser feitas de modo “economic-happy” em crescimento contínuo, pois NADA funciona nesse método exceto as cabeças dos economistas e a entropia.

    Aí aparecem textos como o acima…

Comentários encerrados.

Top