Fiscalização resgata 11 trabalhadores em situação análoga a de escravo em GO

 

trabalho escravo, vamos abolir de vez essa vergonha

 

Grupo laborava na aplicação de agrotóxicos na plantação de tomates em fazenda no município de Jaraguá/GO

Na manhã desta quarta-feira (25), fiscais da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás (SRTE/GO), em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), resgataram 11 trabalhadores de situação análoga a de escravo, em uma plantação de tomates. Eles laboravam em uma fazenda localizada a cerca de 30 km da cidade de Jaraguá/GO.

O grupo de trabalhadores não tinha anotação em suas Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e não usavam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), próprios para a aplicação de agrotóxicos. Os alojamentos estavam em condições precárias, sem camas adequadas (sem colchões e roupas de camas). Não havia instalações sanitárias nas frentes de trabalho nem fornecimento de água potável, sendo submetidos à jornadas de trabalho extenuantes. O grupo havia sido contratado irregularmente no Maranhão.

Diante da inobservância das normas de segurança e saúde no trabalho e das péssimas condições de habitabilidade das moradias encontradas, os auditores fiscais determinaram a interdição das atividades, com retorno apenas com o cumprimento das obrigações elencadas nos Termos de Interdição.

Foram também providenciados os registros em carteira retroativos e o pagamento das verbas rescisórias de todos os 11 trabalhadores, no montante de R$ 55.000,00, mais encargos sociais e emissão do formulário para o pagamento do benefício Seguro-Desemprego Trabalhador Resgatado.

Para o superintendente regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Arquivaldo Bites, “a metodologia de fiscalização utilizada pela SRTE/GO permite detectar com maior precisão as irregularidades e combatê-las com mais eficiência e rigor”, disse.

Fonte: SRTE/GO – MTE

EcoDebate, 27/09/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top