Bolivianos, em regime de trabalho análogo à escravidão, são resgatados de oficina em SP

 

trabalho escravo

 

13 trabalhadores, além de 4 crianças, viviam em regime análogo ao de escravo em oficina de costura na zona leste da Capital

 

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP) resgatou, em 26/08, treze trabalhadores bolivianos, além de quatro crianças que viviam em regime de trabalho análogo à escravidão numa oficina de costura instalada na Cidade Patriarca, Zona Leste da capital paulista.

“Na oficina não havia higiene nenhuma, todos dormiam e moravam no mesmo local onde trabalhavam. As pessoas comiam em pé, andando pelos cômodos e, no meio dos adultos, estavam quatro crianças, entre elas dois bebês de colo”, informou o auditor fiscal da SRTE/SP, José Antonio Mesquita de Oliveira, responsável por interditar o local e resgatar os trabalhadores.

Segundo o auditor, enquanto os adultos cumpriam jornadas exaustivas, que variavam de 13 a 15 horas, as crianças circulavam entre máquinas de costura e fios elétricos desencapados e expostos. “A parte elétrica estava horrível, com a fiação pendurada e exposta, com risco de curto-circuito e de incêndio muito grande”, disse Mesquita.

Para tentar impedir a entrada da fiscalização, o proprietário da oficina chegou a trancar os trabalhadores no local. A Polícia teve que ser acionada para que a equipe do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e do Ministério Público do Trabalho (MPT) entrasse no local. A oficina foi interditada.

Fonte: MTE, com informações da SRTE/SP

EcoDebate, 02/09/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top