Ibama apreende 6.200 alevinos de Aruanã ‘Branca’

 

notícia

 

A Operação “Morumbi” (do Tupi: Guerra de Emboscada) do IBAMA, conjunta com a FUNAI Tabatinga e com parceria da Policia Ambiental do Amazonas, apreendeu 6.200 alevinos de Aruanã “Branca”, aplicando R$ 72.740,00 em multas; além de três deslizadores (lanchas rápidas), oito redes de pesca. A polícia deteve um Colombiano e um Peruano, por pesca ilegal e porte de cartuchos de arma de fogo, nos municípios de Tonantins e Santo Antônio do Iça no Alto solimões, Amazonas.

O tráfico internacional de alevinos de Aruanã (Osteoglossum bicirrhosum) como peixes ornamentais, para os países vizinhos Colômbia e Peru, vêm se intensificando na última década. O IBAMA-AM estima que entre quatro e seis milhões o número de peixes capturados e destinados todos os anos para a Colômbia via Letícia ou pelos rios Iça (Putomayo) e Japurá (Caquetá) ou ainda, para o Peru pela fronteira em Tabatinga ou Atalaia do Norte.

Os intermediários, Colombianos e Peruanos, agenciam os ribeirinhos e indígenas da região do Vale do Javari, Alto e Médio Solimões na coleta dos alevinos. Viajando em duplas, para a compra dos filhotes, se deslocam em deslizadores potentes,. Carregam tubos de oxigênio para diminuir a mortandade no deslocamento e sacos plásticos para o acondicionamento e via de regra: armas. Compram os peixes pagando entre R$1,50 e R$2,50 por alevino, e utilizam como rotas de fuga, os rios Solimões, o Japurá ou o Içá.

Esses peixes têm grande valor no mercado asiático, que o consideram, dada sua semelhança a um dragão, um animal auspicioso, que traz sorte. E esse fetiche alimenta e retroalimenta a captura ilegal.

A FUNAI e o IBAMA, procuram por meio da Operação “Morumbi” a dissuasão da atividade. As ações serão intensificadas, para coibir esse crime ambiental, que produz: perda da biodiversidade e o desabastecimento para as comunidades indígenas e ribeirinhas, pois, além do grande número de alevinos capturados ainda é necessário para a coleta, matar o pai que carrega os filhotes na boca. É uma atividade de impactos negativos, que induz indígenas, que participam da captura, a praticarem atos ilegais.

Henrique Tremante de Castro

Grupo de Operações-DITEC-IBAMA/AM

EcoDebate, 05/03/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top