Desmatamento na Amazônia Legal entre agosto e novembro de 2012 aumentou 129% em relação ao mesmo período de 2011

 

 

Desmatamento na Amazônia Legal entre agosto e novembro de 2012 aumentou 129% em relação ao mesmo período de 2011

 

Em novembro de 2012, metade (50%) da área florestal da Amazônia Legal estava coberta por nuvens, em especial nos estados do Acre e Mato Grosso que apresentaram 81% e 77% de cobertura de nuvens respectivamente. Isso comprometeu a detecção do desmatamento e da degradação florestal para esse mês através das imagens MODIS utilizadas pelo SAD.

Nessas condições foram detectados somente 55 quilômetros quadrados de desmatamento em novembro de 2012 na Amazônia Legal, o que representou um aumento de 258% em relação a novembro de 2011 quando o desmatamento somou 16 quilômetros quadrados e a cobertura de nuvens foi de 71% de toda área florestal da Amazônia. Essa diferença de cobertura de nuvens pode comprometer a comparação entre os meses de novembro de 2012 e 2011.

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2012 a novembro de 2012 totalizou 1.206 quilômetros quadrados. Houve aumento de 129% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a novembro de 2011) quando o desmatamento somou 527 quilômetros quadrados.

Em novembro de 2012, grande parte do desmatamento (42%) ocorreu no Pará, seguido por Rondônia (25%) e Amazonas (24%). O restante ocorreu em Roraima com 4% e Tocantins com 1%.
As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 100 quilômetros quadrados em novembro de 2012. Em relação a novembro de 2011, quando a degradação florestal somou 40 quilômetros quadrados, houve um aumento de 154%.

A degradação florestal acumulada no período (agosto 2012 a novembro 2012) atingiu 711 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2011 a novembro de 2011), quando a degradação somou 1285 quilômetros quadrados, houve redução de 45%.

Em novembro de 2012, o desmatamento detectado pelo SAD comprometeu 1,5 milhões de toneladas de CO2 equivalente. No acumulado do período (agosto 2012 a novembro de 2012) as emissões de CO2 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 60 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 32% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a novembro de 2011).

Boletim do Desmatamento (SAD) Novembro de 2012
Martins, H., Fonseca, A., Souza Jr., C., Sales, M., & Veríssimo, A. 2012. Boletim Transparência Florestal da Amazônia Legal (novembro de 2012) (p. 12). Belém: Imazon.
Baixe aqui o arquivo

Informe do Imazon – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, publicado pelo EcoDebate, 27/12/2012


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “Desmatamento na Amazônia Legal entre agosto e novembro de 2012 aumentou 129% em relação ao mesmo período de 2011

  1. Haverá um momento, não distante, que mesmo pretendendo aumentar o desmatamento, já não haverá mais o que desmatar.

  2. ESSA DEGRADAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COM DESMATAMENTO FICA NO PARÁ, COM ESTE GOVERNO IRRESPONSAVEL DO PSDB. DURANTE NÃO EXISTIR UMA LEI, QUE PUNA ESTE INCOMPETENTE, COM O DESCASO COM O MEIO AMBIENTE NADA VAI MUDAR. CRIARAM O INSTITUTO CHICO MENDES, MAS NÃO FUNCIONA, É UM VIGIA DE LUXO DAS GRANDES EMPRESA DE USAM O MEIO AMBIENTE.

Comentários encerrados.

Top