O mundo não acabou, por enquanto… artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

calendário Maia

 

[EcoDebate] Algumas interpretações do calendário Maia diziam que o mundo vai acabar no dia 21/12/2012, uma sexta-feira. Estou escrevendo na véspera e não sei o que vai acontecer. Mas não existem sinais evidentes de que haja algum meteoro ou alguma atividade solar extrema que vá destruir a Terra, de supetão.

Provavelmente, o mundo vai acordar no mesmo ritmo atual, no dia 22/12/2012. Mas isto não quer dizer que o mundo, tal como conhecemos, não vá acabar, pois, se depender do ser humano, a natureza e os ecossistemas estão com os “dias contados”. As ameaças ao Planeta não devem vir do espaço ou da invasão de alienígena, mas sim das atividades endógenas de um “câncer” que consome e destrói a diversidade da vida na Terra.

O prêmio Nobel de Química de 1995, o holandês Paul Crutzen, avaliando o grau do impacto ambientalmente destruidor das atividades humanas afirmou que o mundo entrou em uma nova era geológica: a do ANTROPOCENO. Este termo, que tem antigas raízes etimológicas gregas significa “época da dominação humana” e representa um novo período da história da Terra em que o ser humano se tornou a causa da escalada global da mudança ambiental.

A humanidade tem afetado não só o clima da Terra, mas também química dos oceanos, os habitats terrestres e marinhos, a qualidade do ar e da água, os ciclos de água, nitrogênio e fósforo, alterando os diversos componentes essenciais que sustentam a vida no planeta. Cerca de 30 mil espécies são extintas a cada ano. A humanidade está provocando a redução da biodiversidade da Terra.

O biólogo E. Wilson considera que a humanidade é a primeira espécie na história da vida na Terra a se tornar numa força geofísica destruidora. Nas últimas seis décadas, na medida em que o PIB mundial crescia e os recursos naturais eram canalizados para o desfrute do consumo e do bem-estar humanos, houve uma investida exponencial sobre todos os ecossistemas do Planeta. O progresso humano tem significado regresso ambiental e extinção de inúmeras espécies.

Portanto, talvez o Antropoceno seja a última Era geológica/antropológica do Planeta Azul. Mesmo acordando felizes em 22/12/2012, com os nossos direitos humanos mais ou menos respeitados, os rumos da economia, provavelmente, vão continuar enfrentando em choque com a biodiversidade, ao mesmo tempo em que provocam a redução ou a extinção de várias espécies, vítimas da fúria antropocêntrica, como mostram as reportagens a seguir:

Morre ‘George solitário’, última tartaruga gigante de seu tipo

http://oglobo.globo.com/ciencia/morre-george-solitario-ultima-tartaruga-gigante-de-seu-tipo-5308054

African savannah loses two-thirds of its lions in 50 years

http://www.independent.co.uk/environment/nature/african-savannah-loses-twothirds-of-its-lions-in-50-years-8395860.html

The Dirty War Against Africa’s Remaining Rhinos

http://e360.yale.edu/feature/the_dirty_war_against_africas_remaining_rhinos/2595/

Will elephants still roam earth in 20 years?

http://edition.cnn.com/2012/06/15/world/africa/elephants-extinction-africa/index.html

Gorila como especie en peligro crítico de extinción

http://www.solociencia.com/ecologia/07102301.htm

Corais de recife ameaçados de extinção

http://www.canalazultv.com.br/redeambiente/novidade.asp?id_CON=311

As Many As 100 Million Sharks Killed Every Year for Soup

http://www.motherjones.com/environment/2012/07/hong-kong-imported-22-million-pounds-shark-fins

Tráfico de animais movimenta R$ 39 bilhões por ano no mundo, diz ONG

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/12/trafico-de-animais-movimenta-r-39-bilhoes-por-ano-no-mundo-diz-ong.html

Amazônia, uma floresta em extinção

http://360graus.terra.com.br/ecologia/default.asp?did=13479&action=reportagem

A humanidade está no rumo da destruição

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/?p=18320  

Boas Festas e Feliz 2013!

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

EcoDebate, 26/12/2012


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “O mundo não acabou, por enquanto… artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  1. O MUNDO NÃO VAI ACABAR NUNCA, QUEM VAI ACABAR SÃO OS IDIOTAS. O HOMEM QUER PREVER O FIM DO MUNDO, SE ELE NÃO TEM COMPETÊNCIA DE FAZER UMA TINTA PERMANENTE DOS RECIBOS BANCÁRIOS. ELE NÃO DESCOBRE A VACINA DO CÂNCER DA AIDS. VAI SIM EXISTIR UMA REVOLUÇÃO DO MEIO AMBIENTE. ÚNICA COISA, QUE OS IDIOTAS PODEM FAZER, É A TERCEIRA QUERRA MUNDIAL NO ORIENTE MÉDIO.

Comentários encerrados.

Top