Ingestão diária de suplementos vitamínicos não reduz o risco de doenças cardiovasculares em homens

 

medicamentos

 

Vitaminas não reduzem risco de problemas cardíacos em homens – Ao contrário da crença popular, a ingestão diária de suplementos vitamínicos não reduz o risco de doenças cardiovasculares em homens de meia idade, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira nos Estados Unidos.

A pesquisa [Multivitamins in the Prevention of Cardiovascular Disease in MenThe Physicians’ Health Study II Randomized Controlled Trial] foi publicada na versão avançada do Journal of the American Medical Association de 7 de novembro e considerou uma mostra de 14.641 pessoas, que tinham uma média de idade de 64 anos no começo do estudo em 1998, que se seguiu durante 11 anos. Matéria da AFP, no Yahoo Notícias, com informações complementares do EcoDebate.

A metade dos participantes, escolhida ao acaso, tomou multivitamínicos (A,B,C,D e E) e a outra metade, placebo, explicaram os autores, para quem este é o estudo mais extenso realizado até agora sobre a eficácia dos suplementos vitamínicos para prevenir as enfermidades crônicas.

No período de duração do estudo, 2.757 pessoas (ou 18,8%) morreram em decorrência de doenças cardiovasculares, como um ataque do coração ou um derrame cerebral. Entre elas, 1.345 tinham tomado vitaminas e 1.412 haviam usado o placebo.

Os pesquisadores da Universidade de Harvard concluíram que a ingestão de multivitamínicos não significou nenhuma diferença na hora de evitar enfermidades ou derrames cerebrais.

O baixo número de mortes entre os que tomavam vitaminas não foi estatisticamente significativo.

Em um editorial que acompanha o estudo, Eva Lonn, da McMaster University e Hospital Geral Hamilton em Ontário (Canadá) escreveu que “dados sólidos de diferentes estudos confirmam que (as doenças cardiovasculares) não podem ser evitadas ou tratadas com vitaminas”.

“No entanto, muitas pessoas com fatores de risco de doenças do coração ou que haviam sofrido episódios cardiovasculares anteriores levavam vidas sedentárias, ingeriam comida processada ou fast food, continuavam fumando e deixaram de utilizar os remédios prescritos, mas utilizaram regularmente vitaminas ou outros suplementos dietéticos, com a esperança de que isso prevenisse futuros infartos do miocárdio”, escreveu.

“O descuido com a prevenção efetiva de doenças cardiovasculares é o maior prejuízo de utilizar vitaminas e outros suplementos não testados”, acrescentou Lonn.

Multivitamins in the Prevention of Cardiovascular Disease in MenThe Physicians’ Health Study II Randomized Controlled Trial
Howard D. Sesso, ScD, MPH; William G. Christen, ScD; Vadim Bubes, PhD; Joanne P. Smith, BA; Jean MacFadyen, BA; Miriam Schvartz, MD; JoAnn E. Manson, MD, DrPH; Robert J. Glynn, ScD; Julie E. Buring, ScD; J. Michael Gaziano, MD, MPH
JAMA. 2012;308(17):1751-1760. doi:10.1001/jama.2012.14805.

ABSTRACT

Context  Although multivitamins are used to prevent vitamin and mineral deficiency, there is a perception that multivitamins may prevent cardiovascular disease (CVD). Observational studies have shown inconsistent associations between regular multivitamin use and CVD, with no long-term clinical trials of multivitamin use.

Objective  To determine whether long-term multivitamin supplementation decreases the risk of major cardiovascular events among men.

Design, Setting, and Participants  The Physicians’ Health Study II, a randomized, double-blind, placebo-controlled trial of a common daily multivitamin, began in 1997 with continued treatment and follow-up through June 1, 2011. A total of 14 641 male US physicians initially aged 50 years or older (mean, 64.3 [SD, 9.2] years), including 754 men with a history of CVD at randomization, were enrolled.

Intervention  Daily multivitamin or placebo.

Main Outcome Measures  Composite end point of major cardiovascular events, including nonfatal myocardial infarction (MI), nonfatal stroke, and CVD mortality. Secondary outcomes included MI and stroke individually.

Results  During a median follow-up of 11.2 (interquartile range, 10.7-13.3) years, there were 1732 confirmed major cardiovascular events. Compared with placebo, there was no significant effect of a daily multivitamin on major cardiovascular events (11.0 and 10.8 events per 1000 person-years for multivitamin vs placebo, respectively; hazard ratio [HR], 1.01; 95% CI, 0.91-1.10; P = .91). Further, a daily multivitamin had no effect on total MI (3.9 and 4.2 events per 1000 person-years; HR, 0.93; 95% CI, 0.80-1.09; P = .39), total stroke (4.1 and 3.9 events per 1000 person-years; HR, 1.06; 95% CI, 0.91-1.23; P = .48), or CVD mortality (5.0 and 5.1 events per 1000 person-years; HR, 0.95; 95% CI, 0.83-1.09; P = .47). A daily multivitamin was also not significantly associated with total mortality (HR, 0.94; 95% CI, 0.88-1.02; P = .13). The effect of a daily multivitamin on major cardiovascular events did not differ between men with or without a baseline history of CVD (P = .62 for interaction).

Conclusion  Among this population of US male physicians, taking a daily multivitamin did not reduce major cardiovascular events, MI, stroke, and CVD mortality after more than a decade of treatment and follow-up.

Trial Registration  clinicaltrials.gov Identifier: NCT00270647

EcoDebate, 07/11/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top