Revista Ciência e Saúde Coletiva dedica número temático à saúde da família

 

Saúde da família: expansão, aprofundamento e desafios
Número temático da Revista Ciência & Saúde Coletiva de novembro de 2011.

“Saúde da família: expansão, aprofundamento e desafios ” é o tema do número temático de novembro da Revista Ciência & Saúde Coletiva dedicado à Atenção Primária à saúde (APS). Esta edição apresenta artigos referentes principalmente à Estratégia Saúde da Família (ESF) abordando especialmente: avaliação de acesso, qualidade de serviços e caracterização de seu uso; qualificação profissional; questões culturais e de gênero e itinerários terapêuticos; relação entre saberes populares e acadêmicos; processos de trabalho envolvendo subjetividade e clínica, visitas domiciliares; práticas preventivas e educativas e a Política Nacional de Humanização. Os textos mostram que em seus 23 anos, o SUS cresceu e se tornou uma realidade complexa e em seu âmbito, a ESF hoje abrange 50% da população. Mas, segundo o próprio Ministério da Saúde, há quase 30% dos serviços de APS sem essa estratégia. Ademais, apesar do potente crescimento, a ESF não conquistou grande legitimidade social; não é valorizada pela mídia; a classe média pouco a usa; é pouco reivindicada por movimentos sociais e, ainda na prática, é um serviço para pobres. Daí a relevância da discussão sobre essa estratégia, talvez a única política federal, até o momento, fortemente indutora da expansão da APS no Brasil, de forma coerente. Tal discussão torna-se muito importante tendo em vista recentes declarações do Ministério da Saúde de aumentar o apoio financeiro federal à APS/ESF, vinculado a avaliações de acesso, qualidade e desempenho.

Confira o sumário da Revista:

EditorialSaúde da família: expansão, aprofundamento e desafios – Carlos Tesser;

Artigo debate: Estratégia saúde da família e análise da realidade social: subsídios para políticas de promoção da saúde e educação permanente – Charles Tesser. Debatedores: Raimunda Magalhães da Silva, Fátima Luna Pinheiro Landim e Maria Fátima de Sousa;

1. Avaliação da qualidade do programa saúde da família em municípios do Ceará: uma abordagem multidimensional – Mauro Serapioni e Marcelo Gurgel Carlos da Silva;

2. Saberes populares e cientificismo na estratégia saúde da família: complementares ou excludentes? – José Roque Junges, Lucilda Selli, Natália de Ávila Soares, Raquel Brondísia Panizzi Fernandes e Marília Schreck de Lima;

3. Subjetividade e clínica na atenção básica: narrativas, histórias de vida e realidade social – Rebeca Silva de Barros e Carlos Botazzo;

4. Social and health indicators as a measure of access to primary care in Brazil – Ana Cristina Viana Campos, Carolina Marques Borges, Andrea Maria Duarte Vargas, Cláudio Rodrigues Leles e Efigênia Ferreira e Ferreira;

5. O sentido da visita domiciliária realizada por estudantes de medicina e enfermagem: um estudo qualitativo com usuários de unidades de saúde da família – Maria José Sanches Marin, Romeu Gomes, Antonio Carlos Siqueira Junior, Cássia Regina Rodrigues Nunes, Cristina Peres Cardoso e Márcia Padovan Otani e Maria Yvette Moravcik;

6. Evaluation of students’ knowledge as a contribution to dengue control programs – Juliana Maria Trindade Bezerra, Joelma Soares-da-Silva, Sebastiana Silva Ibiapina, Wanderli Pedro Tadei e Valéria Cristina Soares Pinheiro;

7. Cultura e instituições de saúde: estudando a participação de traços culturais da sociedade brasileira no processo de trabalho de serviços de atenção básica – Alessandra Maria Silva Pinto;

8. Atuação dos pais na prevenção da hipertensão arterial – uma tecnologia educativa em saúde – Zélia Maria de Sousa Araújo Santos, Joselany Afio Caetano, Francisco Getúlio Alves Moreira e Zélia Maria de Sousa Araújo Santos;

9. Características da utilização de serviços de Atenção Básica à Saúde nas regiões Sul e Nordeste do Brasil: diferenças por modelo de atenção – Elaine Tomasi;

10. Avaliação de um Centro de Atenção Psicossocial: o olhar da família – Marcio Wagner Camatta, Cíntia Nasi, Angélica Nickel Adamoli, Luciane Prado Kantorski e Jacó Fernando Schneider;

11. Avaliação da associação entre qualificação de médicos e enfermeiros em atenção primária em saúde e qualidade da atenção – Claudia Danyella Alves Leão e Antônio Prates Caldeira;

12. O agente comunitário de saúde e suas práticas educativas em saúde bucal: uma avaliação qualiquantitativa – Fábio Luiz Mialhe, Fernando Lefèvre e Ana Maria Cavalcanti Lefèvre;

13. Itinerários terapêuticos: o estado da arte da produção científica no Brasil – Ana Lucia Lobo Vianna Cabral, Martinez-Hernáez, Eli Iola Gurgel Andrade e Mariângela Leal Cherchiglia;

14. Intersetorialidade, Convergência e Sustentabilidade: Desafios do Programa Bolsa Família em Manguinhos, RJ – Rosana Magalhães, Angela Virginia Coelho, Milena Ferreira Nogueira e Cláudia Bocca;

15. Estratégias Alimentares de Mães de Crianças Desnutridas e Eutróficas: estudo qualitativo mediante observação gravada em vídeo – Gimol Benzaquen Perosa, Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes, Maria Helena D’Aquino Benício e Flávia Cristina Pereira Silveira;

16. Sobrepeso e obesidade em escolares pré-púberes: associação com baixo peso ao nascer e antecedentes familiares para doença cardiovascular. Embu – Região Metropolitana de São Paulo, 2006 – Maria Wany Louzada, Strufaldi, Edina Mariko Koga da Silva e Rosana Fiorini Puccini;

17. Associação do sobrepeso com variáveis sócio-demográficas e estilo de vida em universitários – Edio Luiz Petroski, Diego Augusto Santos Silva, Teresa Maria Bianchini de Quadros e Alex Pinheiro Gordia;

18. A dimensão ética da formação profissional em saúde: estudo de caso com cursos de graduação em odontologia – Mirelle Finkler, João Carlos Caetano e Flávia Regina Souza Ramos;

19. Fatores sócio-demográficos e atividade física de lazer entre homens e mulheres de Duque de Caxias/RJ – Suzana Patrícia de Sá Silva, Gilza Sandre-Pereira e Rosana Salles-Costa;

20. Concepções de gênero, masculinidade e cuidados em saúde: estudo com profissionais de saúde da atenção primária – Márcia Thereza Couto, Geórgia Sibele Nogueira da Silva, Lilia Blima Schraiber, Romeu Gomes, Wagner dos Santos Figueiredo, Otávio Augusto Valença e Thiago Félix Pinheiro;

21. A atenção básica em saúde do homem sob a ótica do usuário Um estudo qualitativo em três serviços do Rio de Janeiro – Romeu Gomes, Lúcia Emília F S Rebello, Elaine Ferreira do Nascimento, Suely Ferreira Deslandes e Martha Cristina Nunes Moreira;

22. Séries de procedimentos odontológicos realizadas nos serviços públicos brasileiros, 1994-2007 – Roger Keller Celeste, Jacqueline Furtado Vital, Washington Leite Junger e Michael Eduardo Reichenheim;

23. Saúde bucal: representações sociais de mães gestantes. Medellín, Colombia – Gloria Escobar-Paucar, Catalina Sosa-Palacio e Ángela Sánchez-Mejía;

24. Promoção da Saúde Mental – Tecnologias do Cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia – Maria Salete Bessa Jorge, Diego Muniz Pinto, Paulo Henrique Dias Quinderé, Antonio Germane Alves Pinto, Fernando Sérgio Pereira de Sousa e Cinthia Mendonça Cavalcante;

25. Cinco anos da Política Nacional de Humanização: trajetória de uma política pública – Dário Frederico Pasche, Eduardo Passos , Élida Azevedo Hennington;

26. Manganese and Parkinson’s Disease: A critical Review and New Findings – Tomás R. Guilarte;

Resenha de Rodrigo Leite Hipolito e Hayda Josiane Alves sobre: Gomes R. A saúde do homem em foco. São Paulo: Editora UNESP; 2010.

Os artigos estão disponíveis na íntegra no Scielo.

Fonte: ABRASCO – Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva

EcoDebate, 14/12/2011

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top