Ibama flagra desmatamentos e carvão ilegal no sudoeste da Bahia

O Ibama realizou, no período de 28/03 a 06/04, mais uma etapa da operação Madeira de Lei IV, com abrangência no município de Vitória da Conquista e demais municípios circunvizinhos, como Encruzilhada, Cândido Sales/BA, Divisa Alegre/MG e as localidades de Lagoa Grande e Barro Branco. O objetivo da operação é verificar e combater os desmatamentos e a produção, o comércio e o transporte ilegal de carvão e madeira. No decorrer da operação, a equipe emitiu 13 autos de infração, no valor global de R$ 399.780,00, dez termos de apreensão, 11 termos de embargo, e 14 termos de depósito.

A equipe fez diversas incursões por estradas vicinais, ao longo das quais foram encontradas inúmeras carvoarias clandestinas. Geralmente situadas em áreas dentro de fazendas, as carvoarias funcionavam com produto de desmate ilegal da mata nativa, sem licença de órgão competente. Os agentes vistoriaram oito propriedades neste perímetro. Todas foram autuadas.

Segundo sua coordenação, a operação conseguiu identificar desta vez uma nova modalidade utilizada pelos infratores para burlar a fiscalização dos órgãos ambientais: a utilização de caminhões com carrocerias fechadas, popularmente, conhecidos como caminhões-baús, no transporte do carvão ilegal oriundo das carvoarias clandestinas, com destino aos estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Os agentes chegaram a esta conclusão observando “a enorme quantidade de caminhões do tipo baú que se encontravam estacionados em quase todas as ruas da cidade de Cândido Sales”.

“Esse fato nos deu a entender que a quase totalidade da produção de carvão e seu comércio e transporte se dão de forma ilegal já que estes caminhões que transportam quase que exclusivamente carvão se encontravam parados, não tendo nenhum tipo de movimentação durante o período em que a equipe se encontrava na região. Esta informação foi confirmada com o desenrolar da fiscalização, quando foram constatados desmatamentos e encontrados fornos produzindo carvão sem nenhum tipo de licença ou autorização, principalmente, nos municípios fiscalizados”, disse a coordenação.

Esta constatação levou a equipe a sugerir à direção do Ibama “uma operação de fiscalização específica e direcionada à verificação de caminhões de carroceria fechada, baú, que são utilizados na prática do ilícito ambiental, transitando quase que exclusivamente à noite”.

Também, levando em conta que “os desmatamentos clandestinos continuam na região e vêm sendo utilizados na produção ilegal de carvão que vem sendo movimentado e comercializado, sendo ‘esquentado’ dentro do sistema DOF”.

A equipe de fiscalização foi composta por agentes da superintendência do Ibama, em Salvador, e do escritório regional do Ibama em Vitória da Conquista.

Carlos Garcia
Ibama/BA

Fonte: Ibama

EcoDebate, 21/04/2011

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top