Estudo prova que dieta sem comida enlatada ou acondicionada em plástico reduz níveis de bisfenol-A

bisfenol

Para cientistas, pesquisa comprova que a embalagem é um dos grandes responsáveis pela contaminação dos alimentos pelo químico associado ao câncer e diabetes infantil

Cientistas do Breast Cancer Fund e Silent Spring Institute (EUA) observaram uma queda significativa dos níveis de bisfenol-A (BPA) em pessoas com dieta livre de alimentos acondicionados em plástico ou lata. O novo estudo, segundo os pesquisadores, é um bom indício de que a embalagem é fonte determinante na contaminação humana pelo bisfenol A. O BPA é um químico usado na fabricação do plástico e no revestimento interno de latas de comida e bebida. O contato da embalagem com o alimento acaba por contaminá-lo com o químico. Por conta disso, mais de 200 pesquisas já associaram a ingestão do BPA a uma maior incidência de obesidade, problemas cardíacos, diabetes, câncer na próstata e mama, puberdade precoce e tardia, abortos, anormalidades no fígado em adultos e também problemas cerebrais e no desenvolvimento hormonal em crianças e recém-nascidos.

O estudo é intitulado “Embalagem alimentar e exposição ao bisfenol A, Bis(2-Ethyhexyl) e ftalatos: Descobertas baseadas em uma Intervenção na dieta”. Dividido em três fases, analisou os níveis de bisfenol A na urina de cinco famílias de quatro pessoas que moram em San Francisco Bay. Na primeira etapa, foram analisados o nível de bisfenol. Na segunda, os participantes do estudo foram submetidos a uma dieta sem alimentos embalados em plástico ou latas de comida e bebida. Na última etapa, as famílias voltaram a usar alimentos em embalagens plásticas e enlatados.

Pela análise das três amostras, os cientistas comprovaram que os níveis de bisfenol caíram significativamente quando houve intervenção na dieta. Além do bisfenol A, outros tipos de ftalatos que já foram associados a problemas reprodutivos também foram avaliados. Níveis do ftalato DEHP encontrado em algumas embalagens também caíram significativamente quando houve redução de embalagens plásticas e de alumínio.

* Texto originalmente publicado no Quality Assurance and Food Safety, dia 23 de março de 2011 .

** Colaboração de Fabiana Dupont e Fernanda Medeiros, do site O Tao do Consumo, para o EcoDebate, 28/03/2011

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top