Receitas para um ano com final feliz, artigo de Américo Canhoto

Se Jesus tivesse nascido entre nós, no meio da mata, cercado pela exuberante natureza. Pintura de Américo Canhoto
Se Jesus tivesse nascido entre nós, no meio da mata, cercado pela exuberante natureza. Pintura de Américo Canhoto

[EcoDebate] á entre nós, a época do Natal e dos festejos da chegada do Ano Novo é uma espécie de feriadão de Carnaval familiar; na medida do possível baixa o espírito Natalino nas pessoas e as famílias se reúnem para comemorar, comer, beber, e esperançar. Nem a deturpação da data comemorativa tira o glamour, as luzes e o brilho desta época.

Como sempre, 2010 está prestes a se tornar um ano velho – Feliz? – Depende do foco; para uns foi um ano de felizes realizações; para outros um ano de superação de provas e dificuldades; para alguns não haverá saudade; mas, no fundo, provas, dificuldades, lições, problemas é questão de foco – pois, cada um de nós enxerga como quer, pode; ou lhe é possível no momento.

Nossos votos de Feliz Ano Velho e Esperançoso Ano Novo trazem algumas recomendações que julgo importantes para todos nós.

Em fase de aceleração de vivências e ocorrências todo cuidado nas interações é pouco.

Algumas de nossas doenças da alma podem manifestar-se facilmente nesta época de reunião – sem esquecer o que já colocamos a respeito do “mediunismo” que estará com a corda toda – vigiemos muito nossas tendências e impulsos que a ocasião propicia; para evitar desgastes e sofrimentos inúteis: inveja, ciúmes, despeito, agressividade, mentira, maledicência, calúnia, orgulho, egoísmo…

Vale a pena nos prepararmos para as festividades, nos recolhendo na intimidade, vigiando e meditando bastante.

Para toda doença da nossa alma existe um antídoto ou um santo remédio, dentre eles:

Humildade
Aceitar cada momento sem derrotismo, conhecer as capacidades, e estar em paz com a consciência de que o melhor possível foi feito. Essa atitude, acalma, pacifica e é portadora de um tipo de alegria que poucos conhecem; além disso, é um bom antídoto para a inveja e ciúmes. Procure não chamar a atenção; vista-se com a sobriedade. Sirva e evite ser servido pela parentela.

Tolerância
Aceitar a diversidade e a individualidade ao admitir outros modos de pensar, sentir, entender e agir, diferentes dos nossos, é uma arte necessária á conquista da paz. Guarde seus pontos de vista na gaveta; não os traga para as reuniões.

Entendimento
Entender o outro é o passo seguinte á conquista da tolerância; porém, é preciso que abdiquemos do orgulho e do egoísmo ao admitir que nós somos tão imperfeitos quanto todos. Aprenda a consumir nas conversas os “assuntos abobrinha”, deixe os mais sérios para outros momentos mais propícios.

Mansuetude
Qualidade daquele que é manso, não violento, brando de gênio, pacato, sereno tranqüilo. Bom momento para treinar.

Paciência
Amigo da paz. Ser que cultiva a paciência íntima. E que de forma ativa busca e luta pela conquista da harmonia entre as pessoas. Excelente época para treinar a audição – ouça muito, fale só o necessário (sem tornar-se uma múmia).

Perdão
Aprender a resolver cada pequena mágoa no momento em que ocorre, é uma forma de vitaminar a boa vontade e a fortaleza de caráter. Somente os fortes perdoam. Aprende a reconciliar-te com teu inimigo enquanto estás a caminho com ele.

Sejamos o tipo de pessoa que todos anseiem estar conosco em 2011.

Na dúvida sobre o que fazer: AME.

Aproveitamos para desejar aos nossos amigos de todas as épocas e de todas as Eras. Um verdadeiro e feliz espírito de Natal.

Com esse quadro que pintamos na época de estudante.

Imaginemos se Jesus tivesse nascido entre nós, no meio da mata, cercado pela exuberante natureza. Xamânico…

Américo Canhoto
Américo Canhoto: Clínico Geral, médico de famílias há 30 anos. Pesquisador de saúde holística. Usa a Homeopatia e os florais de Bach. Escritor de assuntos temáticos: saúde – educação – espiritualidade. Palestrante e condutor de workshops. Coordenador do grupo ecumênico “Mãos estendidas” de SBC. Projeto voltado para o atendimento de pessoas vítimas do estresse crônico portadoras de ansiedade e medo que conduz a: depressão, angústia crônica e pânico.

* Colaboração de Américo Canhoto para o EcoDebate, 29/12/2010

Compartilhar

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Top