Sustentabilidade pode ser a chave para o Brasil superar os BRICs em competitividade

Professor da COPPE defende a governança de sustentabilidade através da criação de mecanismos de Cooperação reunindo Estado, Sociedade e empresas, para garantir mais competitividade aos produtos brasileiros no mercado internacional

Dentre os critérios que norteiam atualmente a competitividade internacional, o único fator em que o Brasil tem condições de se destacar em relação aos países que integram o grupo chamado BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) é sustentabilidade. Nos demais, (produtividade, qualidade, logística e inovação) as chances são menores. A receita para que o País consiga se organizar para atingir este estágio é através da Governança de Sustentabilidade, com a criação de mecanismos de Cooperação que possam definir estratégias conjuntas, reunindo Estado, empresas e sociedade civil.

Esta recomendação é do professor Rogerio Valle, do Programa de Engenharia de Produção da COPPE, que vai defender a tese durante o workshop “Carbono Zero – Rumo à Copa e as Olimpíadas”, que será realizado nos próximos dias 7 e 8 de outubro, no Rio de Janeiro (Auditório da RB1, Salão Mauá), reunindo empresas, executivos, órgãos ambientais, empresários, universidades e profissionais interessados nessa questão.

[Leia na íntegra]Segundo Rogerio Valle, o Estado, as empresas e a sociedade civil evoluíram nas duas últimas décadas, mas ainda não o suficiente para que a sustentabilidade possa diferenciar o Brasil dos demais BRICs. As estratégicas não podem mais ser isoladas: “É importante frisar que, no caso das empresas, não basta fazer gestão ambiental; é preciso garantir também a sustentabilidade dos fornecedores. O Estado, nos três níveis de governo, também tem que passar por mudanças e ir além da ação diplomática, pois a própria COP 15 já provou que só isso não basta”, afirmou o professor da COPPE, defendendo um papel diferente para o BNDES, por exemplo, para reforçar o apoio financeiro de projetos pautados em critérios de sustentabilidade em toda a cadeia de produção.

Por sua vez a sociedade civil, através das ONGs, tem que exercer seu papel na mídia e na educação, que são fatores que podem fazer com que as três vertentes (Estado, empresas e sociedade) estabeleçam estratégias conjuntas para que a sustentabilidade funcione de fato como um fator de competitividade no mercado internacional.

Organizado pela Planeja & Informa Comunicação & Marketing, o evento vai discutir também as novas exigências legais para a sustentabilidade na indústria, que precisa se adequar às novas regras ambientais, e na construção civil, que também terá que contabilizar a natureza em seus novos empreendimentos, e no setor de Transportes, que tem forte impacto na geração de gases de efeito estufa.

Impacto nas emissões da indústria, construção civil e Transportes
A Tecnologia em favor do homem e da natureza
07 e 08 de outubro de 2010
Centro de Convenções RB1 – Avenida Rio Branco, no 01 – RJ

COMO SE INSCREVER?

Para informações adicionais – 21 2262-9401/2215-2245 ou cristiana.iop@planejabrasil.com.br

TAXA DE INSCRIÇÃO – R$ 250,00

AGENDA

07 de outubro

08:30 ÀS 09:00 CREDENCIAMENTO

* Em processo de confirmação

09:00 ÀS 09:40 PALESTRA DE ABERTURA
“Projetos do Rio de Janeiro para reduzir a emissão de carbono até 2016”
Convidada:
Marcia Valle Real- Superintendente de Mudanças Climáticas em Mercado de Carbono da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro (Confirmado)

09:40 ÀS 10:20 PALESTRA
“2016 – Os primeiros jogos neutros da história das olimpíadas”
Convidado:
Carlos Alberto Vieira Muniz – Vice-Prefeito e Secretário Municipal de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro (Confirmado)

10:20 ÀS 11:00 PALESTRA
“As exigências da legislação ambiental no estado do Rio de Janeiro”
Convidado:
Carlos Fonteles – Diretor de Monitoramento e Informação Ambiental do INEA (Confirmado)

11:00 ÀS 11:20 INTERVALO
11:20 ÀS 12:00 PALESTRA
“A necessidade de modernização da indústria brasileira”
Convidado:
Professor Rogerio Valle, Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ (Confirmado)

12:00 ÀS 14:00 INTERVALO PARA ALMOÇO

14:00 ÀS 15:00 PAINEL
“Demandas tecnológicas e expectativas de investimentos de controle da poluição ambiental”
Convidados:
Paulo Roberto Costa – Petrobras*
Gerson Scheufler, Gerente Geral de Meio Ambiente da CSN *
TyssenKrupp*

15:00 ÀS 15:30 PALESTRA
“Soluções e tecnologias para controle da poluição”
Convidados:
Flavio Gazani – Presidente da Ass. Bras. de Empresas do Mercado de Créditos de Carbono – ABEMC (Confirmado)

15:30 ÀS 17:00 PAINEL
“Construções Sustentáveis”
Convidados:
Bruno Casagrande – Responsável pelo Desenvolvimento de Negócios do Processo Aqua da Fundação Vanzolini (Confirmado)
Carlos Martins – Diretor de Estratégia do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Confirmado)

17:00 ÀS 18:00 PAINEL
“Modelos de gestão sustentável na construção”
Convidados:
Construtoras

08 de outubro

09:00 ÀS 10:30 PAINEL
“O impacto dos transportes na poluição ambiental – Soluções para reduzir as emissões carbono”
Convidados:
Guilherme Wilson – Gerente de Operações da Mobilidade Urbana da FETRANSPOR (Confirmado)
Eduardo Ferreira Rebuzzi, Presidente da FETRANSCARGA (Confirmado)
Paulo Roberto Barreiros Neves – Diretor de Pesquisa e Energia do CENPES/PETROBRAS

10:30 ÀS 11:10 PALESTRA
“O primeiro ônibus movido a hidrogênio desenvolvido no País”
Convidado:
Paulo Emílio de Miranda – Coordenador do Laboratório de hidrogênio da COPPE/UFRJ*

11:10 ÀS 13:00 PALESTRA
“Soluções aplicadas no projeto ônibus ecológico”
Convidados:
Fornecedores que participaram do projeto

Mais informações: Planeja & Informa Comunicação e Marketing
(21) 2215-2245 / (21) 2262-9401

EcoDebate, 05/10/2010

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Um comentário em “Sustentabilidade pode ser a chave para o Brasil superar os BRICs em competitividade

  1. Prezado Srs.
    Poderiam por gentileza, me passarem um endereço de Carlos Martins – Diretor de Estratégia do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Confirmado), Sou diretora de uma OSCIP- responsável por projetos na area ambiental
    agradeço a atenção,

    Sirlei Ramos
    (35) 9189-9715
    Turismo e Meio Ambiente

Comentários encerrados.

Top