Embrapa cria bioinseticida para combater borrachudos

O borrachudo, aquele mosquitinho famoso por sua picada dolorida, é o foco do inseticida biológico criado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O produto foi desenvolvido a partir de uma bactéria específica para controlar insetos e que não prejudica a saúde das pessoas, dos animais e das plantas.

O bioinseticida, apelidado Fim da Picada, é aplicado nos córregos dos rios onde as larvas dos mosquitos se desenvolvem. Segundo a bióloga e pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologias, Rose Monnerat, o produto tem eficácia, e, diferente dos produtos convencionais, tem a vantagem de não agredir o meio ambiente.

“Normalmente são utilizados produtos químicos que acabam eliminando não só as larvas dos mosquitos, mas os peixes e as plantas, prejudicando a saúde das pessoas e dos animais que bebem a água contaminada”, afirma.

O borrachudo é mais encontrado em áreas rurais do Brasil onde há córregos e rios. A picada do inseto, além de dolorida, prejudica a reprodução animal pois diminui a produção de leite das fêmeas. No Norte do Brasil o borrachudo transmite a oncocercose – doença que cega as pessoas.

O produto foi lançado esta semana durante a 7ª Feira de Tecnologias Agropecuárias Ciência para a Vida, realizada pela Embrapa, em Brasília.

Reportagem de Lisiane Wandscheer, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 27/04/2010

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top